Publicidade

Estado de Minas

Centenário de Chico é marcado por emoção e homenagens

Peregrinações, orações, inauguração de memorial e a estreia do filme que conta a vida do líder espiritual marcaram abertura das comemorações do 100 anos de seu nascimento


postado em 04/04/2010 12:19 / atualizado em 05/04/2010 16:38

Culto ecumênico lotou o mausoléu de Chico em Uberaba(foto: L. ADOLFO/AE/AE)
Culto ecumênico lotou o mausoléu de Chico em Uberaba (foto: L. ADOLFO/AE/AE)

O centenário de nascimento de Chico Xavier foi lembrado na sexta-feira de várias maneiras em Minas Gerais. Em Uberaba, no Triângulo, onde o líder espiritual passou boa parte da vida, peregrinação e orações diante do túmulo onde ele está enterrado, no começo da manhã, abriram as homenagens, atraindo gente de várias partes do país. Em Pedro Leopoldo, cidade natal do médium, foi inaugurado um memorial. E em Belo Horizonte a estreia do filme Chico Xavier despertou o interesse de um grande número de pessoas, que desde cedo formaram filas nas bilheterias dos cinemas para garantir um lugar nas salas de exibição.

Na capital, o movimento começou cedo, assim que as bilheterias dos cinemas foram abertas. Com 80 sessões diárias, o longa-metragem dirigido por Daniel Filho se transformou no ponto alto das comemorações do centenário desse mineiro nascido em Pedro Leopoldo e que viveu por muitos anos em Uberaba. Não importa religião ou crença, o filme, que aborda 75 anos de exercício da mediunidade e psicografia e os 92 anos de vida de Chico Xavier, emociona multidões.

Prova disso eram os olhos cheios d’água da aposentada Benedita Joice de Melo, de 65 anos, depois de duas horas e quatro minutos de filme. Católica fervorosa, ela viajou exatos 234 quilômetros, de Iguatama, no Centro-Oeste de Minas, até Belo Horizonte, para assistir à primeira sessão do dia de estreia. “Conheci Chico Xavier pessoalmente, numa visita dele a Pedro Leopoldo, em 1964. O filme reúne os principais episódios da vida dele, que é muita rica e emocionante. Sou católica, mas admiro muito o espiritismo como filosofia de vida”, conta ela.

Seguidor do espiritismo, o engenheiro Mauro Fontenelle, de 67, também não quis perder a estreia da biografia do médium. Para garantir lugar na sessão das 22h dessa sexta-feira, ele e a mulher, Imaculada Fontenelle, de 61, foram a um shopping, na Região da Savassi, com quase sete horas de antecedência. “Nos primeiros dias, sempre há filas e os ingressos costumam esgotar. Por precaução, vim bem mais cedo garantir meu bilhete. Já li vários livros de Chico Xavier e quero conhecer mais sobre a vida dele. Tenho certeza de que vou me emocionar muito”, diz Mauro.

Os mistérios revelados por Chico Xavier em mais de 400 livros já publicados despertam o interesse até mesmo de ateus como Leonardo Toledo, de 25, que na sexta-feira prestigiou a estreia do filme em BH. “Não tenho crenças, mas estou curioso para conhecer mais sobre a história de Chico Xavier. Minha namorada e a irmã dela são espíritas e sempre falam um pouco sobre o famoso trabalho dele. Por isso, minha expectativa é boa e acredito que o cinema vai contar bem a trajetória dele.”

Triângulo

Em Uberaba, as homenagens ao centenário de nascimento de Chico Xavier começaram cedo com vigília e orações diante do túmulo onde ele está sepultado, no Cemitério São João Batista.

À noite, as homenagens tiveram continuidade na Casa da Prece, onde, desde 1975, Chico Xavier psicografava. As comemorações pelos 100 anos de nascimento do médium em Uberaba terão continuidade na segunda-feira, com a entrega de diplomas especiais a 23 pessoas que conviveram com o médium e o auxiliaram na divulgação da doutrina espírita. A solenidade será na Câmara Municipal.

Na quinta-feira, no Paço Municipal, ocorre a abertura da exposição Pensamento humanista de Chico Xavier, com a exibição de trabalhos feitos pela Associação dos Professores de Arte de Uberaba, inspirados nos pensamentos do médium.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade