Publicidade

Estado de Minas

Bruno vai se casar com a dentista Ingrid até o fim do ano

Ex-goleiro já encaminhou pedido de separação à ex-mulher Dayanne. Cerimônia pode ser marcada para a Penitenciária Nelson Hungria


postado em 30/06/2011 06:00 / atualizado em 30/06/2011 06:09

O atleta e a noiva estiveram em audiência na Assembleia Legislativa, na terça-feira, onde trocaram carícias por boa parte do tempo(foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A PRESS)
O atleta e a noiva estiveram em audiência na Assembleia Legislativa, na terça-feira, onde trocaram carícias por boa parte do tempo (foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A PRESS)

Preso há 11meses pelo sumiço e suposto assassinato da ex-modelo Eliza Samudio, o goleiro Bruno Fernandes, de 26 anos, que atuou no Atlético e no Flamengo, vai se casar. O Estado de Minas apurou que a cerimônia religiosa com a dentista Ingrid Calheiros, 25, será até o fim do ano e poderá ser realizada na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Grande BH, onde ele aguarda julgamento do processo em que é acusado. O atleta está no presídio desde 9 de julho.

Na terça-feira, Bruno deixou a prisão para ser ouvido pela Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas, que apura denúncias de suposta venda de habeas corpus para libertá-lo e facilitar uma possível fuga do país. A noiva Ingrid, que tem consultório no Rio de Janeiro, também prestou depoimento e pediu aos parlamentares que trocasse de lugar, para que ficasse próxima de Bruno. Das 11h52 às 12h23, o casal trocou beijos calorosos e carícias, diante do público, alheio aos trabalhos dos deputados, que ouviam outras testemunhas.

Por todo o tempo, o jogador fazia questão de ostentar a aliança de noivado, grossa, em ouro. As imagens dos beijos, carícias no rosto e cafunés foram transmitidas ao vivo pela TV Assembleia. A ex-mulher, Dayanne Rodrigues do Carmo Souza, de 24, disse que encarou as cenas com naturalidade. “Não é a primeira vez que vejo os dois se beijando. Deus queira que não seja a última, que eles sejam muito felizes”, disse ela.

O advogado do atleta, Cláudio Dalledone, a partir do escritório do Rio de Janeiro, prepara o pedido de separação litigiosa do cliente e Dayanne, com quem tem duas filhas. “Ele está apaixonado e quer ser feliz ao lado da mulher que ama. A Ingrid tem sido uma leoa ao lado dele, dando todo apoio e carinho”. Mas ele relata dificuldades para encaminhar os papéis amigavelmente. “Queremos fazer uma separação amigável. Só que há três meses estou tentando um contato com o advogado de Dayanne, Francisco Simim, e não consigo. Então, vamos partir para uma separação judicial. Bruno e Ingrid vão se casar, mesmo ele estando preso”, confirmou Dalledone, que já designou o advogado de família Luiz Gustavo Trotta, da sua equipe, para acompanhar o processo de separação.

Ainda de acordo com Dalledone, Bruno está disposto a abrir mão dos seus bens para Dayanne e as filhas, entre eles o sítio em Esmeraldas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde, segundo a polícia, Eliza Samudio foi mantida em cativeiro, antes de ser morta em 10 de junho de 2010. “Bruno é muito desapegado de bens materiais. A única coisa que ele quer é se separar. Até disse que abriria mão de tudo, mas, por orientação minha, eu disse que ele não pode, que ele tem direito, que é um patrimônio dele constituído, que ele deve resguardar o que é do direito dela e o que é do direito das meninas, tudo conforme a lei”, afirmou o advogado.

Dayannne foi informada pelo Estado de Minas do pedido de separação. “O doutor Dalledone tinha que entrar em contato comigo primeiro, que sou a parte mais interessada, e não com o meu advogado. A hora em que ele trouxer os papéis para mim, eu vou assinar. Vai ser uma separação amigável. Temos duas filhas e não podemos ficar rasgando véus. Temos que manter atitude de adultos, como nós somos. Ele me deu duas crianças maravilhosas”, disse a ex-mulher do goleiro.

Dayanne contou que o único sentimento que alimenta com relação a Bruno é de amizade. “Também já estou dando um rumo para a minha vida. Não tenho nenhum relacionamento sério, mas eu dou as minhas saídas e namoro. Sou jovem, sou bonita e não posso ficar parada”, disse. Sobre a possibilidade de Bruno abrir mão dos bens, ela disse apenas uma frase: “Espero que ele pense nas filhas”.

Para Dalledone, Bruno nunca esteve tão confiante na sua defesa como agora. “Está mais tranquilo, conseguindo raciocinar. Não sei se isso é decorrente também da separação dele e do Macarrão (Luiz Henrique Ferreira Romão), que deixou de dividir a cela com ele no presídio. Estou satisfeito com o estado de espírito do Bruno”, acrescentou o advogado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade