Publicidade

Estado de Minas

STJ nega liberdade para o goleiro Bruno


postado em 19/05/2011 16:48

Mais um pedido de liberdade é negado para o goleiro Bruno. Desta vez, o habeas corpus para o acusado pela morte da modelo Eliza Samudio foi analisado e descartado pelo desembargador Celso Limongi, do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A defesa de Bruno alega que o goleiro estaria sendo constrangido pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), que negou a soltura dele em abril e o manteve preso. Com a liminar, os advogados queriam que o atleta ficasse solto até o julgamento do mérito do habeas corpus pelo STJ.

“Não me convenci, em princípio, do alegado constrangimento, pois a prisão cautelar está evidenciada pelo modo como a conduta criminosa foi praticada”, argumentou Celso Limongi

Bruno Fernandes aguarda julgamento e responde crimes de homicídio qualificado, sequestro e ocultação de cadáver. Ele está preso há dez meses, na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Grande BH

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade