Publicidade

Estado de Minas

Justiça analisa habeas corpus de quatro acusados do Caso Bruno

Ex-amante de Bruno, Fernanda Gomes de Castro, poderá ser solta caso desembargadores acompanhem o voto do relator


postado em 06/10/2010 19:09

Quatro pedidos de habeas corpus para acusados de envolvimento no desaparecimento e morte de Eliza Samudio entraram na pauta da sessão da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) nesta quarta-feira. Porém, nenhum dos acusados conseguiu liberdade imediata.

Fernanda pode ser solta caso desembargadores votem a favor do habeas corpus(foto: Jackson Romanelli/EM/D.A Press)
Fernanda pode ser solta caso desembargadores votem a favor do habeas corpus (foto: Jackson Romanelli/EM/D.A Press)
O habeas corpus do primo de Bruno, Sérgio Rosa Sales, foi negado. O julgamento dos pedidos de liberdade de Dayanne Rodrigues, Flávio Caetano de Araújo e Fernanda Gomes de Castro foi adiado e pode ser retomado na quarta-feira dia 13 de outubro.

No julgamento do habeas corpus da ex-amante de Bruno, Fernanda Gomes de Castro, o relator e desembargador Doorgal Andrada, votou a favor, concedendo, em parte, o pedido. De acordo com o voto Andrada, a acusada poderia ficar em liberdade, desde que não saísse de Contagem.

O desembargador entendeu que Flávio Caetano de Araújo também poderia ser solto. Nos dois casos, no entanto, faltam os votos dos desembargadores Herbert Carneiro e Eduardo Brum. Eles poderão continuar o julgamento, concordando ou não com o relator Doorgal Andrada.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade