Publicidade

Estado de Minas

Juiz vai ouvir Zico e Patrícia Amorim em audiência do caso Bruno


postado em 17/09/2010 08:45 / atualizado em 17/09/2010 08:54

Além dos dirigentes do Flamengo, jogadores do clube também serão ouvidos(foto: Marcia Feitosa/VIPCOMM.)
Além dos dirigentes do Flamengo, jogadores do clube também serão ouvidos (foto: Marcia Feitosa/VIPCOMM.)
O goleiro Bruno Fernandes e o amigo dele, Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, participam da continuação da audiência de julgamento e instrução durante a tarde desta sexta-feira, no Rio de Janeiro. Serão ouvidas sete testemunhas de defesa dos réus: a presidente do Clube de Regatas do Flamengo, Patrícia Amorim; o diretor-executivo de futebol do clube, Arthur Antunes de Coimbra, o Zico; e os jogadores do Flamengo Leonardo da Silva Moura, Rodrigo Alvim, Paulo Victor Mileo Vidotti, Álvaro Luiz Maior de Aquino; além do atleta do Vasco Christian Chagas Tarouco, o Tite.

O juiz Marco José Mattos Couto, da 1ª Vara Criminal de Jacarepaguá, também vai assistir ao vídeo gravado por Eliza Samudio na porta da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM). Nas imagens registradas no ano passado, a jovem acusa o goleiro de agredi-la e obriga-la a tomar substâncias abortivas durante a gravidez. Por último, o juiz vai interrogar os acusados.

Bruno e Macarrão respondem no Rio de Janeiro pelos crimes de lesão corporal, ameaça, sequestro e cárcere privado contra Eliza Samudio. Os dois respondem em Minas Gerais pela morte da jovem. No processo, o goleiro, o amigo e outros acusados foram indiciados pelos crimes de homicídio, sequestro e cárcere privado, ocultação de cadáver, formação de quadrilha e corrupção de menores.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade