Publicidade

Estado de Minas Crédito

Empréstimos pessoais são oferecidos com taxas de menos de 1% ao mês

Junto com as facilidades vieram a alta dos números de golpes efetuados, que muitas vezes acontece pela falta de informação e inexperiência do cliente


25/08/2021 14:24

(foto: Freepik)
(foto: Freepik)

 
Com as restrições impostas há mais de um ano e meio, muita coisa mudou. No mercado de créditos, acompanhando medidas implementadas há alguns anos, tudo acelerou e se tornou mais fácil. Hoje, um cliente tem uma variedade mais ampla de ofertas, serviços que se adaptam melhor a suas necessidades e com condições acessíveis, como o Custo Efetivo Total (CET) por menos de 1% ao mês. 
 
É certo que junto com as facilidades para o cliente veio junto a alta dos números de golpes efetuados. O dfndr lab, laboratório da PSafe especializado em segurança digital, indicou que nos 6 primeiros meses deste ano, mais de 2.3 milhões de golpes financeiros foram detectados, aproximadamente 1 golpe a cada 6 segundos. 
 
Como a falta de informação e inexperiência do cliente são os principais aliados para esses golpes, é importante entender como se prevenir, e claro escolher um bom empréstimo, com custos que podem ser pagos sem inconvenientes por qualquer um. 
 

Como escolher um crédito? Taxas bancárias dos empréstimos

 
Em primeiro lugar é importante destacar que as taxas de juros e encargos operacionais dos empréstimos são determinadas por cada instituição financeira. O controle sobre as operações de crédito feitas pelo Banco Central, não inclui este ponto, somente sua supervisão, para garantir aos consumidores o cumprimento de seus direitos. 
 
Neste sentido, oferece listas onde está indicado a média do CET cobrado pelas instituições financeiras em um determinado momento. Estas listas, que estão disponíveis para que qualquer pessoa consulte, não garante que um cliente tenha essa taxa no seu empréstimo, mas permite ter valores de referência para fazer as simulações e escolher com mais facilidade uma instituição. De acordo com a análise de perfil do cliente, é possível que consiga taxas menores, mas também taxas mais altas. Por isso é fundamental simular e comparar propostas antes de contratar uma. 
 
A maioria das taxas cobradas estão acima de 1%. Por exemplo, servidores de órgãos públicos, que possuem margem de crédito podem fazer um consignado com taxas em torno de 1,18% ao mês no Banco Sicoob. Este segmento de crédito tem taxas de até 4,15% ao mês, de acordo com o BC. Aposentados e beneficiários do INSS, podem encontrar operações com CET entre 1,15% e 1,83% ao mês (lembre-se que o INSS limita a taxa de juros máxima a 1,80%).
 
Os créditos pessoais que não exigem nenhum tipo de garantia são os mais escolhidos em casos de emergência, porque o dinheiro é liberado com rapidez e com pouca burocracia, porém, as taxas de juros e encargos podem ser maiores. Um empréstimo urgente para autônomos pode ser resolvido com esta modalidade, mas é conveniente solicitar créditos em instituições onde já se possui conta, porque ao conhecer o histórico do cliente a liberação do capital solicitado pode ser imediata.
 
Quem não tem conta bancária, também pode fazer empréstimos deste tipo, no entanto a liberação pode ser um pouco mais demorada. Na Sim, Fintech do Grupo Santander, é oferecido o Empréstimo Pessoal sem Garantia de até R$ 30 mil, que demora até três dias para liberar o dinheiro. 
 
Qualquer pessoa pode solicitar usando seu celular ou computador, ao fazer uma rápida simulação com o CPF, a Sim informa qual é o máximo valor que pode emprestar, de acordo com o perfil. Se o cliente quiser continuar a operação, deve aguardar um máximo de três dias para saber os detalhes exatos: valor emprestado, parcelas, CET, etc. Essa demora é pela análise mais profunda do perfil do cliente, que considera seu histórico financeiro. 
 
Além destas características, as taxas para fazer o empréstimo são a partir de 1,69% ao mês. Um empréstimo de R$ 5 mil, com esta taxa e parcelado em 24 meses (o máximo é 36 meses) tem parcelas fixas de R$ 255,16, o que equivale a pagar R$ 6.123,84 (R$ 1.123,84 de juros).
 
No entanto, há outras possibilidades no mercado. Recentemente, por tempo limitado, a Sim ofereceu empréstimos sem garantia com taxas a partir de 0,79%. Valor inferior à média mais baixa de juros cobrados nos primeiros 10 dias de agosto deste ano. 
 
De acordo com a lista de Taxas de Juros divulgada pelo banco central. No começo do mês, a menor média praticada pelas instituições financeiras era a da Financeira Alfa, com 0,80% ao mês. Considerando o mesmo exemplo, um empréstimo de R$ 5 mil para pagar em 2 anos, tem 24 parcelas fixas de R$ 229,80, do total pago (R$ 5.515,20) somente R$ 515,20 são juros.
 
Do mesmo jeito, é possível encontrar empréstimos pessoais com taxas altíssimas, próximas a do Crédito Rotativo. Por exemplo, pagando uma taxa de 22,32%, nas mesmas condições do exemplo, as parcelas seriam de R$ 1.124,94 e os juros de R$ 21.998,56.
 

Como escolher o empréstimo mais conveniente?

 
Além de fazer alguns cálculos e analisar muito bem a situação presente, assim como o impacto das parcelas no orçamento dos meses seguintes. É preciso verificar se a instituição financeira está autorizada pelo Banco Central para oferecer empréstimos para evitar cair em golpes, que hoje são muito frequentes.
 
Com o intuito de evitar golpes, todas as instituições financeiras divulgam em seus sites oficiais uma mensagem muito parecida: “não solicitamos depósito antecipado para fazer um empréstimo”. Apesar disso, é muito alto o número de pessoas que fazem depósitos ou transferências para pessoas na esperança de receber dinheiro posteriormente. Em geral afirmam ter pago um “depósito de liberação”, uma “taxa de conveniência”, ou mais frequentemente os “juros antecipados”, qualquer um desses termos se refere à mesma coisa. Mas, é ilegal a cobrança antecipada para liberar créditos ou para “acelerar” a liberação.
 
Sim, algumas instituições fazem empréstimo pelo telefone e até pelo WhatsApp, no entanto é preciso que o cliente entre em contato e solicite o crédito. Hoje em dia a principal forma de efetuar os golpes é por meio de mensagens, alguns passam um link para “desbloquear cartões”, outros pedem os dados para “bloquear compras supostamente realizadas sem autorização do titular''. 
 
As formas de golpe são várias, mas em essência procuram constranger a vítima que reage de forma rápida e sem pensar para evitar uma fraude. No entanto, quem passa por isso, pode entrar em contato diretamente com a central de atendimento do seu banco para tirar todas as dúvidas. Dessa forma, o cliente tem certeza que quem está do outro lado do telefone é um representante oficial do banco. 
 
Em definitiva, tome os seguintes cuidados para fazer uma operação de crédito na internet de forma segura:
 
  • Conheça a instituição financeira. Pode verificar se está autorizada no BC ou sua situação na página da Receita Federal, e conhecer a opinião dos clientes no Reclame Aqui.
  • Jamais faça nenhum tipo de pagamento antes de assinar um contrato e receber o dinheiro solicitado na sua conta. 
  • Não forneça dados bancários a terceiros. Hoje em dia, com os vazamentos de informação é possível encontrar os dados pessoais, como nome completo e CPF, em qualquer site. Por isso, se não tiver certeza de quem lhe solicita informação, não forneça seus dados. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade