Publicidade

Estado de Minas Mercado automotivo

Os efeitos da pandemia sobre a venda de carros usados

A venda de carros usados aumentou consideravelmente mais do que a venda de carros novos, devido a situação financeira dos consumidores, duramente atingida pela pandemia


23/11/2020 17:09

(foto: @Olha_Tsiplyar (Tweety20))
(foto: @Olha_Tsiplyar (Tweety20))

 
2020 é, sem dúvida alguma, um ano que pegou todo mundo de surpresa. Tudo aquilo que você escreveu no caderninho de desejos no final de 2019, certamente não pode ser cumprido: viajar, passar mais tempo com a família e com os amigos, ganhar muito dinheiro, são alguns dos desejos mais populares. Porém, a pandemia mudou tudo e não permitiu fazer realidade essas vontades.

O primeiro semestre foi um período muito difícil, muito complicado. O mercado financeiro sofre muito; lojas fecharam, pessoas perderam os seus empregos, os contágios da Covid-19 aumentavam diariamente. Nessa época, as pessoas não estavam preocupadas em comprar carros usados, muito menos carros novos. Existia uma quarentena e o carro não era uma compra essencial.

A incerteza do futuro e o lado econômico familiar impediam pensar em compras desse tipo. Mas nos últimos tempos as coisas foram mudando, as pessoas estão saindo, as lojas estão abrindo e o mercado de carros usados para venda está em crescimento. Com as indústrias funcionando e tudo voltando a um novo normal, o mercado automotivo também recebeu os efeitos positivos do movimento econômico.

A reativação do mercado financeiro deixou para trás os meses mais complicados da pandemia e uma das atividades que afirma isso é o aumento das vendas de carros usados. Mas esse crescimento do mercado automotivo não se deve somente à parte econômica: o medo de contágio da Covid-19 viajando em transporte público fez com que muitos consumidores considerassem a necessidade de comprar um carro.

Efetivamente, os carros viraram um modo de transporte que dá boas garantias de prevenção de contágio do coronavírus, pois o carro acaba sendo a extensão do lar, onde as pessoas podem se sentir seguras.

Outros motivos para comprar um carro usado


Além de procurar proteger a saúde comprando um carro como prevenção de contágio, devido à situação econômica geral – que obviamente não é a mesma da pré pandemia– os consumidores compram como alternativa um carro usado, pois o investimento exige um valor bem menor.

A segurança vem em primeiro lugar: viajar com as crianças de um modo seguro, fazer as compras do supermercado levando os produtos no próprio carro, ir para uma consulta médica evitando pegar um táxi ou, principalmente, ir para o trabalho evitando viajar de ônibus ou metrô.

Pois bem, além da segurança e do preço mais em conta em relação a um carro novo, saber que um carro novo tem uma grande depreciação logo nos primeiros dois anos, leva a fazer o investimento num carro usado, cuja desvalorização é bem mais devagar.

Com os efeitos econômicos negativos produzidos pela pandemia, prestar atenção nesse ponto é fundamental para cuidar do próprio dinheiro, sabendo que o investimento será bem cuidado e acabará sendo benéfico. 

Mas o preço dos carros usados aumentou durante a pandemia


Sim, isso também é verdade. Com a flexibilização do comércio em geral, as pessoas estão saindo mais e, portanto, viajando mais. Com a necessidade de evitar o transporte público, a demanda por carros usados aumentou e, ao mesmo tempo, não há a mesma quantidade de ofertas de carros usados. Assim, o preço acaba aumentando.

Quem tem carro hesita em vender, pois precisa dele justamente para evitar as filas no ponto de ônibus ou na plataforma do metrô. Quem quer comprar, tem menos opções. É a lei da oferta e da demanda!
Essa situação está acontecendo em vários países da América do Sul, não só no Brasil: na Argentina, no Chile ou Paraguai, por exemplo, vive-se a mesma situação. 

Certamente os efeitos da pandemia repercutiram na indústria automotiva. Os carros 0 km aumentaram o preço e isso leva também ao aumento nos carros usados. Mas, por quê aumentou o valor de um carro zero? É simples: quando as marcas lançam novos modelos, o modelo anterior acaba saindo por um preço mais em conta. com a pandemia, essa tendência mudou e o estoque nas fábricas diminuiu. Maior demanda, menos estoque de carros gera em aumento de preço.

Isso afeta diretamente ao mercado dos carros usados. Porém, a venda de carros usados aumentou consideravelmente mais do que a venda de carros novos. Isso é por causa da situação financeira dos consumidores, duramente atingida pela pandemia.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade