Publicidade

Estado de Minas Tecnologia e pandemia

Pandemia torna brasileiros mais digitais e adeptos à sites de apostas

O novo normal já está entre nós e a tecnologia terá um papel fundamental no mundo que estamos criando a partir desta crise: sairemos desse momento mais digitais do que nunca


18/09/2020 10:15 - atualizado 18/09/2020 10:32

(foto: Zakaria Zayane)
(foto: Zakaria Zayane)

A Pandemia do Covid-19 nos mostrou que os equipamentos eletrônicos são necessários para  permitir uma rotina próxima da normalidade mesmo no isolamento social, seja para trabalhar, estudar, se comunicar, e até fazer compras. Durante os meses que a doença se espalhou por diversos países, a forma de interação do ser humano com  a tecnologia mudou drasticamente.

O mercado fala de inteligência de dados há um bom tempo, mas a análise efetiva de grandes volumes de informações só passou a ser possível “recentemente”, com a criação de tecnologias mais modernas e uma internet mais rápida. Nos últimos anos, a transformação digital passou a ser vista como inevitável em várias áreas da sociedade. 

Lojas físicas criando e-commerces, programas de TV aberta indo para o YouTube, universidades com ensino à distância, trabalho remoto. A tecnologia foi transformando aos poucos o mundo físico em virtual, mas nesse primeiro semestre de 2020, a transformação foi súbita.

Criamos uma relação de dependência, em meio ao isolamento, de equipamentos que antes possuíam apenas uma importância complementar no nosso cotidiano. Atividades como “Delivery” de comida, de bebida, entre outros aplicativos de plataforma “mobile”, que estão disponíveis em qualquer celular, ganharam uma grande significância e, hoje, desempenham um papel fundamental em nossas vidas. 

A diversificação dos mercados digitais apresentam uma grande rede de possibilidades para a população. As limitações impostas pela quarentena obrigaram as pessoas a se reinventar, adquirir novos hábitos, aprender uma nova profissão e até “fazer” uma renda extra. Nesse contexto, aprender sobre investimentos, marketing digital ou até mesmo o mercado de apostas ganharam relevância. 

A diversidade e acessibilidade oferecida pela tecnologia, por exemplo, garante até mesmo a possibilidade de apostar em um cassino online, que oferece prêmios reais, mas com gastos reais.

O mundo real está cada vez mais virtual


Em suma, nosso mundo real se vê cada vez mais conectado com o mundo virtual, e nesse aspecto o uso da tecnologia com criatividade revela-se estratégica. As plataformas de ensino à distância, por exemplo, são capazes de proporcionar uma interatividade incrível entre alunos e professores, além do compartilhamento de uma gama de conhecimento que não seria acessível à maioria das pessoas pelo método tradicional. As crianças, provavelmente, são as mais beneficiadas pelo avanço tecnológico. A aprendizagem facilitada pelo uso de aparelhos eletrônicos e plataformas virtuais, além da ampliação do acesso aos jogos interativos, certamente fazem a alegria dos pequenos. 

Levando em conta o conceito de comunidade, o mesmo também crescerá após a crise, mas não talvez como alguns esperam. Se tornou um consenso de que a tecnologia não se faz sozinha e que trabalhar em rede é uma maneira eficaz de acelerar a interação entre as pessoas. Nesse contexto, abrir mão da propriedade intelectual em prol da comunidade é uma atitude fundamental para fomentar o desenvolvimento de novas formas de “convivência”, tanto em termos digitais, como sociais. Enfrentamos o maior desafio da atualidade. Certamente, a cooperatividade e a solidariedade são pilares fundamentais para a preservação e continuidade da espécie humana.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade