Publicidade

Estado de Minas

Goiás abre concurso com 500 vagas para agentes penitenciários

Chances são para candidatos de ambos os sexos, com nível superior completo em qualquer área de formação. Remuneração é de R$ 4.891,25 .


postado em 24/07/2019 10:41

(foto: Ariel Gomes/Governo do Ceará)
(foto: Ariel Gomes/Governo do Ceará)
O governo de Goiás, por meio da Diretoria-Geral da Administração Penitenciária (DGAP), publicou um novo edital com 500 vagas para o cargo de agente de segurança penitenciária. As chances são para candidatos de ambos os sexos e com certificado de conclusão de nível superior em qualquer área de formação. A remuneração é de R$ 4.891,25 , para 40h semanais. Confira aqui o edital completo.

As inscrições deverão ser feitas no período entre 8h de 29 de agosto e 23h59 de 13 de outubro, exclusivamente no site do Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades), que é a banca organizadora da seleção. A taxa de inscrição será de R$ 120. O pagamento deverá ser efetuado até 16 de outubro de 2019.

Leia também: 10 concursos em Goiás ofertam mais de 1.400 vagas e salários até R$ 10 mil

Etapas

O concurso será composto de prova objetiva, prova discursiva, avaliação médica, avaliação da equipe multiprofissional ( exclusica para candidatos com deficiência), avaliação física, avaliação psicológica e investigação social. 

As etapas de avaliação médica, avaliação física, avaliação da equipe multiprofissional, avaliação psicológica e investigação social serão realizadas de forma simultânea e serão independentes entre si.

A prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, será composta de 60 questões e avaliará as habilidades e os conhecimentos do candidato. O exame valerá 100 pontos. 

Haverá, também na prova objetiva, questões de múltipla escolha, com cinco alternativas em cada questão, para escolha de uma única resposta correta, e pontuação total variando entre o mínimo de zero ponto e o máximo de 100 pontos.

A prova discursiva valerá 20 pontos e vai avaliar, com base nos conhecimentos constantes do conteúdo programático, a capacidade de expressão na modalidade escrita e o uso das normas do registro
formal culto da língua portuguesa. A prova  deverá ser manuscrita, em letra legível, com caneta esferográfica de tinta preta.

As provas objetiva e discursiva serão aplicadas, na data provável de 24 de novembro de 2019, no Distrito Federal e nas seguintes cidades do Estado de Goiás: Goiânia, Aparecida de Goiânia, Catalão, Formosa, Itumbiara, Luziânia, Rio Verde e Uruaçu. 

Todas as demais etapas serão realizadas em Goiânia/GO.

Os locais, a data e o horário de realização das provas serão disponibilizados no site http://www.iades.com.br, na data provável de 8 de novembro de 2019, mediante acesso individualizado ao Comprovante de Inscrição.

A nomeação dos candidatos aprovados dentro do número de vagas autorizadas, terá início em até 120 dias após a homologação do resultado final e será realizada em duas etapas:

a) 1ª etapa: 250 candidatos em setembro de 2020
b) 2ª etapa: 250 candidatos em setembro de 2021

Os candidatos nomeados ficarão sujeitos à carga horária de 40 horas semanais, podendo ser, preferencialmente, em regime de plantão.

Curso de formação

O curso de formação não se constitui etapa do certame e será aplicado exclusivamente aos candidatos nomeados e empossados. 

Os candidatos nomeados, no seu primeiro ano de investidura, deverão frequentar, com aproveitamento mínimo, o curso de formação específico, constituído de aulas práticas e teóricas, cuja duração não excederá a um ano, a ser regulamentado pela DGAP.

Durante a realização do curso de formação, todos os candidatos nomeados serão lotados na Gerência de Ensino da DGAP, em Goiânia/GO, independentemente da Regional para a qual tenham sido aprovados.

O curso de formação é um período de estágio probatório. O não atingimento dos índices mínimos de aproveitamento resultará no desligamento do servidor.

Sobre o cargo 


Agente de segurança prisional de 3º classe

Requisito: certificado ou diploma de conclusão de curso de nível superior em qualquer área de formação, devidamente registrado, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

Jornada de Trabalho: 40 horas semanais, preferencialmente no regime de plantão.

Remuneração mensal: R$ 4.891,25 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade