Publicidade

Estado de Minas

Goiânia: Presidente da Câmara anuncia convocações e intenção de novo concurso

Um inquérito civil público foi instaurado para apurar supostas irregularidades na criação de cargos comissionados


postado em 03/07/2019 12:54 / atualizado em 05/07/2019 05:31

Reunião de vereadores com a promotora Villis Marra(foto: Ícaro Santos/MPGO)
Reunião de vereadores com a promotora Villis Marra (foto: Ícaro Santos/MPGO)
O Presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Romário Policarpo, anunciou ao Ministério Público de Goiás, a intenção de convocar 75 candidatos que foram aprovados no último concurso público que foi realizado pelo Legislativo. 
 
Um inquérito civil público que visa apuração de supostas irregularidades na criação de 117 novas vagas comissionadas no Legislativo foi instaurado pela promotora da 78ª Promotoria de Goiânia, Villis Marra. Também foi apontado um número elevado de comissionados ocupando funções de efetivos, mesmo com concurso público em andamento.

A convocação dos concursados será feita após definição do número de vagas para candidatos com deficiência, que está sendo definida junto com a 39ª Promotoria de Goiânia.

O presidente da Câmara ainda afirmou a Villis a intenção para realização de um novo concurso público, visto que o déficit de servidores tem crescido. Também foi assegurado por Romário que o princípio da proporcionalidade entre efetivos e comissionados será respeitado.

As decisões foram tomadas em reunião realizada na terça-feira (3/7) com o presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Romário Policarpo, a promotora Villis Marra, da 78ª Promotoria de Goiânia e o vereador Wellington Peixoto. 

Último concurso

O último concurso ocorreu em 2018 e ofertou 123 vagas, sendo 75 para contrato imediato e 48 para formação de cadastro reserva. O Centro de Seleção UFG foi a banca organizadora do certame. As remunerações variaram entre R$ 4.379,33 e R$ 6.737,44.

Os aprovados puderam optar entre os cargos de assessor técnico legislativo - administrador, analista de sistemas assessor geral, assistente social, biblioteconomista, cerimonialista, contador, designer gráfico, economista, educador físico, enfermeiro do trabalho, médico do trabalho, revisor de texto, secretário executivo, tradutor e intérprete de libras e web designer, procurador jurídico legislativo. 

Também houve vagas para o cargo de assistente técnico legislativo nas áreas de agente administrativo, agente de segurança do plenário, editor de vídeo, fotógrafo, operador de Switcher e técnico em segurança do trabalho. A seleção foi realizada por prova objetiva, provas práticas e apresentação de portfólio.

Suspensão

O concurso público foi suspenso após o Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) questionar a quantidade de vagas que estavam sendo ofertadas para candidatos com deficiência, estando abaixo dos 10% que devem ser destinadas. De acordo com a assessoria da Câmara o concurso já teve as modificações feitas e aguarda apenas a decisão do MP para ser homologado. 

A convocação dos concursados será feita após definição do número de vagas para candidatos com deficiência, que está sendo definida junto com a 39ª Promotoria de Goiânia. 
 

Outras oportunidades

Secretaria de Educação do Município de Goianésia, em Goiás publicou o edital do concurso que oferta 35 vagas para os cargos de profissional do magistério, profissional do magistério – apoio aos alunos com necessidades especiais e profissional do magistério – intérprete de Libras. Os aprovados exercerão jornadas de trabalho de 30 horas semanais para receber remuneração de R$ 2.013,36. 

As inscrições abrem em 15 de julho e devem ser realizadas até 22 do mesmo mês, na sede da Secretaria Municipal de Educação, situada na Rua 12 nº 324, Setor Central, Goianésia, Goiás. Os interessados poderão se inscrever das 8h às 11h e das 13h às 16h e devem levar carteira de identidade, CPF, comprovante de endereço, currículo pessoal e ficha de inscrição. 

A cidade fica a cerca de 178km de Goiânia e 238km de Brasília. Saiba mais!
 
 
* Estagiária sob a supervisão de Lorena Pacheco  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade