Publicidade

Estado de Minas

Secretaria de Fazenda do DF amplia número de vagas para concurso da Adasa

Pasta criou cadastro reserva para a seleção, que está prevista para sair até setembro deste ano


postado em 02/07/2019 10:23 / atualizado em 03/07/2019 11:32

(foto: Divulgação )
(foto: Divulgação )
De acordo com extrato de autorização, publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta terça-feira (2/7), a Secretaria de Fazenda, Planejamento, Orçamento e Gestão tornou pública a autorização para ampliação do número de vagas para o novo concurso público da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico (Adasa). Segundo a publicação, fica criado agora um cadastro reserva para a seleção, ou seja, serão 18 vagas (que já haviam sido autorizadas) para regulador de serviços públicos, mais 36 para formação de cadastro reserva; além de sete vagas imediatas (que também já haviam sido autorizadas) e 14 para formação de cadastro reserva para técnicos de regulação de serviços públicos. 

Em março deste ano, a secretaria prorrogou o prazo para a publicação do edital de abertura para até setembro - em setembro do ano passado, a Seplag havia informado que o edital sairia até março e que o órgão já estava autorizado a escolher a banca organizadora, mas, segundo a Adasa, a prorrogação foi necessária para que todos os procedimentos relativos à contratação da examinadora sejam concluídos. 

O salário inicial do cargo de regulador é R$ 9.200 e o de técnico é de R$ 4.000. Para exercer o cargo técnico é necessário dar suporte na área de regulação de recursos hídricos e de serviços públicos regulados pela empresa, além de participar de ações fiscalizadoras e executar atividades de suporte administrativo tais como: pesquisa e planejamento, gestão de pessoas, orçamento, finanças, patrimônio, material, logística e infraestrutura, microfilmagem, arquivo, documentação, comunicação e modernização.
 
Entre as funções do regulador estão planejar, fiscalizar e exercer o controle sobre as atividades de competência da Adasa, além de participar de programas de treinamento e assessorar atividades específicas de regulação, fiscalização e administração. 

O último concurso para os cargos foi realizado em 2009. A banca organizadora foi a Fundação Universa. A avaliação foi por prova objetiva, discursiva e avaliação de títulos e de experiência profissional. As 143 vagas oferecidas foram distribuídas entre 110 para reguladores, oito, para advogados e 25, para técnicos. O salário variou entre R$ 2.914 e R$ 6.798. 


Publicidade