Publicidade

Estado de Minas

Funai encaminha pedido para realização de concurso com 1.818 vagas

Veja a distribuição dos cargos


postado em 17/06/2019 10:02 / atualizado em 19/06/2019 05:32

(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
A Fundação Nacional do Índio (Funai) encaminhou, ao Ministério da Economia, pedido de autorização para realização de um novo concurso público. A Fundação requisitou 1.818 vagas para os cargos de indigenista especializado, assistente social, economista, administrador, antropólogo, engenheiro, sociólogo, contador, psicólogo e agente em indigenismo. 
 
As remunerações dos postos vão de R$ 1.749,57 a R$ 3.010,41. De acordo com a assessoria do órgão, ainda não é possível estimar prazos para os próximos encaminhamentos referentes ao certame. 
 
 

Último concurso

O último concurso da Funai ocorreu em 2016 e ofertou 220 vagas para os cargos de contador, engenheiro agrônomo, engenheiro nas áreas de agrimensura e civil e indigenista especializado. As remunerações variaram entre R$ 5.345,02 e R$ 6.330,31. 

Os candidatos foram avaliados por prova objetiva que contou com disciplinas de língua portuguesa, raciocínio lógico e quantitativo, direito constitucional e administrativo, legislação indigenista, informática básica, administração pública e conhecimentos específicos de cada cargo. Também houve prova discursiva. 

Os aprovados puderam optar para serem lotados nas Unidades da Funai nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia e Roraima. O prazo de validade do certame foi de um ano, prorrogado uma única vez, por igual período.
 

Requisitos 

Contador: nível superior completo em ciências contábeis, com registro no respectivo Conselho de Classe
Engenheiro agrônomo: nível superior completo em engenharia agronômica, com registro no respectivo Conselho de Classe
Engenheiro (agrimensura): nível superior completo em engenharia de agrimensura, com registro no respectivo Conselho de Classe
Engenheiro (civil): nível superior completo em engenharia civil, com registro no respectivo Conselho de Classe
Indigenista: nível superior completo em qualquer área
 

Outros pedidos de concursos 

Sete outros órgãos também solicitaram ao Ministério da Economia autorização para realização de novos concursos públicos. Os pedidos foram feitas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), Itamaraty, Controladoria-Geral da União (CGU), Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), a Agência Nacional do Petróleo , Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM). 

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), os ministérios da Saúde, Turismo e Minas e Energia, além das agências de Aviação Civil (Anac) e Saúde Suplementar (ANS) informaram que não solicitaram concurso para o ano que vem. Confira aqui mais informações sobre as solicitações. 
 
 
*Estágiária sob supervisão de Lorena Pacheco 


Publicidade