Publicidade

Estado de Minas

Iges-DF: vice-governador prevê contratação de mais de 3 mil profissionais

495 novos profissionais de saúde foram contratados nesta quinta-feira (13/6). Seleção ainda está em curso e até o momento, aproximadamente 600 vagas já foram preenchidas


postado em 13/06/2019 15:39 / atualizado em 18/06/2019 06:04

(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
O vice-governador do Distrito Federal Paco Britto anunciou, nesta quinta-feira (13/6), a previsão de contratação de mais de 3 mil profissioanais da área de saúde, entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem para o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges/DF). A declaração ocorreu durante solenidade de contratação de 495 novos profissionais para o Instituto, na Câmara Legislativa do DF (CLDF).

Na ocasição, Britto declarou que "não há limite para a determinação do governo Ibaneis na retomada do crescimento e da qualidade da saúde pública".

“Hoje, estamos em uma fase de recuperação, graças à determinação do governo e da Câmara Legislativa”, alertou, acrescentando que o Iges-DF tem sido importante na luta diária pela excelência na saúde pública.

Também estiveram presentes à solenidade o diretor-presidente e a vice-presidente do Iges-DF, respectivamente Francisco Araújo e Janaína Miranda; a secretária-adjunta de Assistência à Saúde, Renata Soares Rainha; o diretor-geral de atendimento do Hospital de Base, Júlio César Júnior; o secretário de Relações Institucionais, Vitor Paulo; e os deputados distritais Hermeto e Arlete Sampaio.

Seleção 

Cerca de 44 mil candidatos se inscreveram para o processo seletivo, que ainda se encontra em curso e é destinado à contratação de cargos prioritários, como médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. Das 2,4 mil vagas divulgadas, foram preenchidas, até o momento, aproximadamente 600.As remunerações variam de R$ 2.484,58 a R$ 9.949,80. 

A seleção está sob a responsabilidade do próprio Iges/DF. Segundo o instituto, a primeira fase é de recrutamento de candidatos, seguida de avaliações de natureza técnica, podendo ser feitas avaliações específicas de conhecimentos. A terceira fase é destinada a avaliações competências comportamentais.

A prioridade é para o chamamento de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. O governo planeja convocar os profissionais das UPA’s e para o HRSM em junho, quando a administração dessas sete unidades será completamente transferida para o Iges-DF.

Com informações da Agência Brasília.


Publicidade