Publicidade

Estado de Minas

Saiba quais são os erros nos direitos constitucional e administrativo mais cometidos em concursos

Professores comentam os erros mais comuns entre os candidatos e dão dicas sobre o conteúdo


postado em 20/02/2019 15:08 / atualizado em 21/02/2019 12:39

(foto: USP Imagens/Divulgação)
(foto: USP Imagens/Divulgação)
Ter um bom resultado nas provas de concurso público é a meta dos estudantes. Muitos exames surgem a todo instante, e é necessário que os candidatos já tenham uma base dos conteúdos para não gastarem tanto tempo quando o edital for publicado. 

As matérias dos direitos administrativo e constitucional costumam ser matérias básicas que estão presentes na maioria das provas, mas, muitas vezes, alguns erros banais podem atrapalhar o rendimento. 

Confira abaixo os erros mais comuns dessas matérias e dicas de como estudar para ter um resultado melhor. 

Direito administrativo

O professor de direito administrativo do Gran Cursos Online, Gustavo Scatollino, comenta sobre alguns erros principais e algumas dicas para ter uma programação melhor na hora dos estudos:

Não fazer exercícios. "O aluno deixa para fazer apenas no fim e acaba se complicando com o tempo, deixando em segundo plano e indo fazer a prova sem saber como as matérias são cobradas."
Não saber identificar na matéria o que cai em cada assunto. "Atos e poderes administrativos são matérias que costumam ser cobrados, é preciso saber o que mais cai de cada matéria e dar uma prioridade maior."
Não dar prioridade à legislação administrativa. "Vê no edital que tem essa matéria, mas não da prioridade ao estudo e acaba querendo estudar muita teoria como as leis 8.666, 9784 e 8112”. 

Adelino Silva Neto, também professor de direito administrativo do IMP, afirma que não conhecer a banca e o órgão para qual está fazendo a prova atrapalha muito na hora da prova. "É preciso saber o perfil do concurso, fazer exercícios para ter uma ideia de como será a prova." 

Dicas: 

1. Organização inicial: antes de começar a estudar, é preciso analisar o edital, ver tudo o que vai cair, o peso de cada disciplina; 
2. Pegar as provas anteriores do concurso e ver quantas questões costumam ser cobradas; 
3. Colocar a legislação como prioridade do concurso, ler e aprofundar o conteúdo;
4. Fazer frequentemente exercícios para ver se o que está sendo visto na teoria será colocado de maneira correta na prática. 

Direito constitucional

Wellington Antunes, professor de direito constitucional do Gran Cursos Online, também fala sobre os principais erros e passa algumas dicas para os estudantes:

Não ler a Constituição. "Os candidatos acham que têm que ler apenas o livro de doutrina, jurisprudência, mas na verdade são apenas complementares. A maioria das questões da prova são literais." 
Não resolver exercícios. "Muito tempo é gasto na teoria, e não na prática. O importante é saber fazer a prova, no dia ele vai usar a base teórica na prática."
•      Estudar com material desatualizado. "Hoje, com acesso a internet, é possível encontrar diversos materiais, mas muitos não sabemos a fonte de onde vem, nem de quando são."

Dicas:

1. Olhar sempre a Constituição atualizada
2. Fazer exercícios de cada matéria
3. Fazer resumos para facilitar o estudo
4.       Ter regularidade e persistência nos estudos


* Estagiária sob supervisão de Roberto Fonseca

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade