Publicidade

Estado de Minas

Contagem regressiva marca o fechamento dos portões dos locais de provas do Enem

Alguns candidatos tiveram que apressar o passo para não perder o horário. Os portões fecharam pontualmente às 13h


postado em 10/11/2019 13:04 / atualizado em 10/11/2019 17:21

(foto: Tulio Santos/ EM/ D.A Press)
(foto: Tulio Santos/ EM/ D.A Press)

Tensão máxima. Nas proximidades do colégio Pitágoras da Avenida Antônio Carlos, um dos locais de provas do Enem em BH, os policiais param o trânsito para que passageiros do Move que eram candidatos possam entrar. Os porteiros gritam alto a contagem regressiva para o fechamento dos portões.


No Instituto Izabela Hendrix, perto da Praça da Liberdade, Região Centro-Sul de BH, alguns candidatos apressam o passo para não perder o horário. O portão fechou pontualmente às 13h. O último candidato entrou com aplausos e torcida, segundos antes do encerramento do prazo. Uma jovem chegou um minuto atrasada e não conseguiu entrar. Visivelmente chateada, não quis conversar com a reportagem e logo entrou em um carro, que a aguardava.

Os portões dos locais de prova do Enem foram abertos pontualmente ao meio-dia deste domingo. O encerramento deste segundo dia de testes está previsto para 18:30, trinta minutos mais cedo em relação ao domingo passado, primeiro dia do exame. Hoje é dia das avaliações de Matemática e Ciências da Natureza, áreas do conhecimento tidas como ponto fraco de muitos estudantes.



No Pitágoras da Avenida Afonso Pena, o movimento foi intenso até a abertura dos portões, embora sem intercorrências. Uma equipe do colégio abordava cada um dos jovens enfileirados na entrada, para ajudá-los a conferir a documentação e os materiais básicos exigidos - entre eles a caneta preta.

Alguns estudantes, como os colegas Fabrício Alves, de 16 anos, e Rafaella Denare, de 17, aproveitaram o tempo de espera para repasar repassar conteúdos. "Não tem como esquecer e distrair, a gente pensa no Enem o ano inteiro, quando chega a hora, quer ir bem e por isso foca muito", disse Rafaella. "Estou treinando e acho que é uma oportunidade de me preparar melhor para o ano que vem. Quero fazer medicina. O investimento vai ser alto e por isso já quero estar preparado", afirmou Fabrício.

Samuel Vitor Sudário, de 17 anos(foto: Mateus Parreiras/ EM/ D.A Press)
Samuel Vitor Sudário, de 17 anos (foto: Mateus Parreiras/ EM/ D.A Press)
Enquanto alguns demonstravam ansiedade, outros procuraram relaxar. Os amigos Samuel Vitor Sudário, de 17, aluno do Colégio Getsêmani, e Emanuel Elias dos Santos, também de 17, aluno da Escola Estadual Anita Bruna Brandão, ficaram na fila conversando sobre amenidades e até sobre o clássico das 16h deste domingo. "Quero fazer ciência da computação. Minha meta é passar na Federal (UFMG), mas se entrar em outra começo o curso e vou tentando a federal depois. O importante é iniciar o curso", pontuou Samuel. Na opinião dele, o primeiro dia exigiu muito dos candidatos, mas ele não chegou a ficar desanimado por isso. "Linguagens e redação eu fui bem, mas História e Filosofia, nem tanto. Dediquei-me bastante  e acho que estou preparado", contou.

Emanuel Elias dos Santos, 17 anos(foto: Mateus Parreiras/ EM/ D.A Press)
Emanuel Elias dos Santos, 17 anos (foto: Mateus Parreiras/ EM/ D.A Press)
Emanuel tem outros planos para a faculdade. O curso superior, afirma o jovem, será uma atividade auxiliar ao futebol, que ele pretende ter como profissão. "Se não passar agora numa faculdade pública, entro numa particular também. O importante é me qualificar bem agora", planeja.

Trânsito

Pela manhã, o tráfego no entorno das instituições de ensino em que as provas do Enem serão aplicadas fluía sem engarrafamentos, de acordo com a BHTrans. Por volta de 12h, no entanto, o trânsito em algumas vias como a Avenida Antônio Carlos, na Região da Pampulha, mostrou-se intenso. 

(foto: Paulo Filgueiras/ EM/ D.A Press)
(foto: Paulo Filgueiras/ EM/ D.A Press)


No Buritis, local de grande concentração de candidatos, o movimento também chegou a se intensificar, mas sem retenções. 


A BHTrans montou uma operação especial para garantir o bom fluxo das vias durante o exame. A operação vai até o início da noite, em razão do clássico Cruzeiro x Atlético, no estádio do Mineirão, que começa às 16h.



 


Publicidade