UAI
Publicidade

Estado de Minas ENSINO

Um dos mais tradicionais de BH, Colégio Pitágoras fecha as portas em 2022

Instituição confirmou o encerramento das atividades após dezembro deste ano; faculdade continua ativa


12/11/2021 12:11 - atualizado 12/11/2021 19:56

Entrada do Colégio Pitágoras
O Colégio fecha as portas após 55 anos de atividade (foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)

O Colégio Pitágoras, um dos mais tradicionais colégios de Belo Horizonte, vai encerrar suas atividades a partir de 2022. A instituição de ensino confirmou, nesta sexta-feira (12/11), que fechará as portas em dezembro.


“Seguindo nosso compromisso com a transparência, a confiança e o cuidado com toda nossa comunidade escolar, comunicamos na data de hoje, 11 de novembro de 2021, o encerramento das operações do Colégio Pitágoras em Belo Horizonte, a partir do ano letivo de 2022”, diz um trecho do comunicado (leia na íntegra ao fim desta matéria)

O colégio também explicou que firmou parceria com o Coleguium - outra instituição de ensino tradicional da capital - garantindo vagas para o próximo ano letivo, aos alunos interessados. 

“Zelando pelo comprometimento que sempre tivemos perante nossa comunidade escolar e pelo acolhimento, que é nossa marca registrada, firmamos parceria com o Coleguium, aqui de Belo Horizonte. Todos os nossos alunos e famílias interessadas terão vaga garantida para o ano letivo de 2022, basta citar o Pitágoras no contato com a Central de Relacionamento do Coleguium, no telefone (31) 3490-5000.”
 
A faculdade Pitágoras continua aberta. 

Direção do colégio se pronuncia 


Em nota, a direção do colégio confirmou o fim das atividades em 2021 e alegou que a decisão foi tomada em função do contexto atual do país. Além disso, ressaltou que “os colaboradores estão recebendo o suporte necessário, além de todos os direitos garantidos e assegurados conforme a legislação vigente.” (Leia a íntegra no fim desta matéria)
 

Surpresa e tristeza 


O cabeleireiro Neuri Leite, de 54 anos, tem dois filhos que estudam no colégio. “Um está no oitavo ano e o outro no terceiro ano.” Ele conta que a família ficou surpresa com a notícia do fechamento do colégio.

“Recebemos a notícia com muita tristeza porque já faz parte da nossa história. Eu estou aqui pertinho há 31 anos. Então, eu acompanhei todo o processo, quando (o colégio) estava no auge, depois com as oscilações”, diz o cabeleireiro que tem um salão em frente ao colégio. 

Pela proximidade física com o colégio, Neuri explica que fez muitos amigos entre funcionários e ex-alunos. 

“Meus filhos estudaram só no Pitágoras. Eu tenho clientes e amigos, desde o porteiro até um Procurador Federal da República, clientes de todos os tipos que já passaram por lá. Eu tenho uma amizade e afinidade gigante.”

Ele conta que o filho mais velho foi o que mais ficou sentido com a notícia. “Acho que ele teve dificuldade até pra dormir. Ele sentiu um choque, já que o Pitágoras faz parte da nossa vida e de muitos. 

Quanto ao filho mais novo, Neuri diz que ainda não sabe em que escola o jovem vai estudar no ano que vem. “A gente ainda não tem uma posição, nem sentamos para conversar sobre isso ainda.”

Victor Ganberini é analista de relacionamento do Coleguium e estava no colégio para atender os pais que queriam fazer a transferência dos filhos. 

“O Coleguium foi indicado para dar sequência ao ensino dos alunos. Temos várias unidades para tentar atender o máximo possível, pessoas de bairros distantes. Hoje eu estava na escola para explicar a proposta do Coleguium, minimizar a parte burocrática que as pessoas têm para buscar escola, fazer o processo de transferência. 

Ele explica que o Pitágoras cedeu uma sala para fazer o atendimento às famílias. “Verificar qual unidade fica mais próxima, já têm alunos se matriculando. Semana que vem vamos continuar lá.”

Victor Ganberini, analista de relacionamento do colégio Coleguium
Victor Ganberini, analista de relacionamento do colégio Coleguium (foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)

Mais de meio século de história 


Localizado na Avenida Prudente de Morais, no bairro Cidade Jardim, Região Centro-Sul da Capital, o Colégio Pitágoras tem mais de 55 anos de atividade e atuava do ensino infantil ao ensino médio.

O Pitágoras iniciou suas atividades em 1966, com a fundação do Pré-Vestibular Pitágoras,  por cinco jovens: Evando Neiva, João Lucas Mazoni Andrade, Júlio Cabizuca, Marcos Mares Guia e Walfrido Mares Guia. O cursinho funcionava na Rua Pernambuco, 880, no Bairro Funcionários, ao lado do Colégio Santo Antônio. 

Na década de 1970, são criados três colégios de Educação Básica na capital mineira. Já em 1979, são abertas unidades do colégio em outros países como Mauritânia, Iraque, Congo Francês, Equador, Peru e Angola. 

A partir da década de 1980, a expansão também acontece para vários estados do país, entre eles Rondônia, Amazonas, Pará, Maranhão, Goiás e Bahia.

Em 1995, é criada a Rede Pitágoras, com o objetivo de desenvolver uma relação de parcerias com escolas em todo o Brasil e o exterior, além de oferecer cursos e seminários de educação e treinamento para atualização e capacitação dos profissionais das instituições parceiras.

Em 1998 foi publicado o primeiro Projeto Pedagógico Pitágoras. No ano seguinte, é criada a Fundação Pitágoras, com a missão de contribuir para a melhoria da qualidade da educação brasileira e para o alto desempenho dos alunos, especialmente da rede pública. Para isso, desenvolveu o Sistema de Gestão Integrado (SGI), com foco na melhoria da aprendizagem.

Em 2000, mais seis unidades foram implantadas no Japão.

Em 2007, aconteceu a abertura de capital do Pitágoras na BM&F Bovespa com o nome Kroton Educacional. A instituição recebeu aporte financeiro de um dos maiores fundos de capital privado do mundo, a Advent Internacional, em 2009.

Em 2010, a primeira escola brasileira no Canadá se tornou uma escola parceira da rede de ensino.

Em 2011, a Rede Pitágoras foi a primeira rede de ensino a disponibilizar um canal de TV via satélite, exclusivo para as escolas parceiras.

Em julho de 2019, o Colégio Pitágoras se tornou a segunda escola do estado de Minas Gerais certificada como Escola de Referência Google, um selo que reconhece instituições de ensino (públicas e privadas) que utilizam as ferramentas Google for Education. 

Outras escolas que encerraram as atividades 


Em agosto deste ano, o Colégio Imaculada Conceição, com 106 anos de fundação, também anunciou o encerramento das atividades em dezembro. A Província do Brasil-Caribe da Congregação das Filhas de Jesus, responsável pelo Imaculada, alegou questões operacionais e a crise provocada pela pandemia de COVID-19 como motivos para o fim das atividades do colégio. 

A crise financeira provocada pela pandemia atingiu, em setembro de 2020, outra tradicional instituição de ensino de BH, o Colégio Metodista Izabela Hendrix, com 116 anos de história. Apenas o centro universitário manteve suas atividades. 

Leia o comunicado do Pitágoras aos pais, na íntegra:

"Queridos pais e responsáveis,

Esperamos que todos estejam bem e com saúde. A história do Colégio Pitágoras é reconhecida pela busca permanente da excelência acadêmica, aliada à formação de indivíduos que compartilham nossos valores com a sociedade.

Seguindo nosso compromisso com a transparência, a confiança e o cuidado com toda nossa comunidade escolar, comunicamos na data de hoje, 11 de novembro de 2021, o encerramento das operações do Colégio Pitágoras em Belo Horizonte, a partir do ano letivo de 2022.

Estamos confiantes de que construímos uma jornada de sucesso até aqui e queremos garantir que, até o final deste ano letivo, o calendário escolar e o planejamento pedagógico anuais seguirão normalmente, sem qualquer alteração.

Zelando pelo comprometimento que sempre tivemos perante nossa comunidade escolar e pelo acolhimento, que é nossa marca registrada, firmamos parceria com o Coleguium, aqui de Belo Horizonte. Todos os nossos alunos e famílias interessadas terão vaga garantida para o ano letivo de 2022, basta citar o Pitágoras no contato com a Central de Relacionamento do Coleguium, no telefone (31) 3490-5000.

Escola é lugar de troca, de convívio, de aprendizado. Temos certeza de que, em todos esses anos, não apenas nossos estudantes aprenderam conosco, mas nós também aprendemos com eles. Agradecemos a confiança de todos e nos colocamos à disposição para esclarecimentos e atendimentos por meio do telefone (31) 2111-2100.

Um abraço, Equipe Pitágoras."
 
Leia a nota do Pitágoras à imprensa na íntegra: 
 
“O Colégio Pitágoras encerrará suas atividades ao final do ano letivo de 2021. A decisão foi tomada pela direção geral da escola, em conjunto com a mantenedora atual, Eleva Educação, em função do contexto atual do país.

Ressaltamos que, a fim de não impactar a rotina escolar, os processos e atividades da escola não se modificarão até o final do ano letivo, de modo a não prejudicar o aprendizado dos alunos. Zelando pelo comprometimento que sempre tivemos com a nossa comunidade escolar, firmamos parceria com o Coleguium, em BH, com o objetivo de dar continuidade na formação de excelência de nosso alunos. O Coleguium possui 15 unidades em Belo Horizonte e conta com uma proposta pedagógica similar à oferecida pelo Pitágoras. Todos os nossos atuais estudantes, se desejarem, terão vaga garantida para o ano letivo de 2022.

Os colaboradores estão recebendo o suporte necessário, além de todos os direitos garantidos e assegurados conforme a legislação vigente. 

Direção Geral Colégio Pitágoras” 

*Estagiárias sob supervisão da editora-assistente Vera Schmitz


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade