Publicidade

Estado de Minas

Empresa do Sul de Minas ganha espaço no mercado de educação e oferece mais de 3000 cursos gratuitos


postado em 16/07/2020 12:32

WR Educacional/Divulgação
WR Educacional/Divulgação

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgou, em 2019, que entre os 47,3 milhões de pessoas entre 15 a 29 anos, 23% não estudam e nem trabalham. Diversos fatores podem explicar os motivos para isso estar acontecendo, mas todos sabem que ensino de qualidade tem um custo alto no Brasil.

Com a proposta de solucionar esse tipo de problema e com o intuito de democratizar o conhecimento, os sócios, Wilson Cesar Oliveira e José Roberto Soares, resolveram criar a WR Educacional, plataforma de cursos gratuitos online, que disponibiliza mais de três mil cursos de forma gratuita.

"Nosso intuito é oferecer conhecimento para as pessoas que precisam aprender algo novo ou estão buscando um curso específico de alguma área. Queremos democratizar o conhecimento do Brasil, pois acreditamos que ele precisa ser compartilhado e sabemos que muitas pessoas necessitam de alguns cursos para começar algum tipo de trabalho ou até ver se gosta da área para iniciar o ensino superior", afirma Wilson Cesar Oliveira, fundador e sócio da empresa.

Com mais de seis milhões de matrículas e oferecendo cursos em 33 diferentes áreas, a empresa conta com mais de 30 funcionários e completa cinco anos em setembro. Informática básica e avançada, noções básicas em primeiros socorros, auxiliar administrativo e estética são os mais buscados pelas pessoas. "Conseguimos perceber que nossos alunos estão em busca de oportunidades de trabalho ou querendo aprender um pouco mais sobre a área que estão em atividade. Para isso preparamos o material para ele se aprimorar e ir direto ao ponto, explicando o que é mais importante", conta Soares.

Para fazer o curso, o interessado deve se cadastrar no site e escolher aquele que deseja fazer. A instituição usa como base o diagrama de Pareto que apresenta o conceito de que, na maioria das situações, 80% das consequências são resultado de 20% das causas, ou seja, os alunos podem identificar pontos de melhoria e definir estratégias para resolver as prioridades.

O aluno pode solicitar o certificado para comprovar as horas estudadas. Mas, o estudante, precisa passar por uma avaliação e obter no mínimo 60% de acerto, comprovando o que foi aprendido. Logo após, é cobrado uma pequena taxa de confecção e envio do certificado.

Com a pandemia e alguns problemas econômicos que o país vem sofrendo, a plataforma apresentou um crescimento nas matrículas, dados que mostram que as pessoas estão se preparando para conseguirem renda extra ou se firmarem, de vez, nos cargos que ocupam. "Vemos muitos alunos buscando oportunidades de trabalho e querendo se aprimorar para conseguir fazer uma entrega melhor. Ajudar esse público é gratificante e os sonhos não param por aí", finalizam os sócios que têm o desejo de abrir uma universidade em dois anos e continuar ajudando o próximo.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade