Publicidade

Estado de Minas

Empresa de venda de domínio GoDaddy explora seus clientes: Diz especialista


postado em 26/11/2019 16:07

 Pixabay / MF Press Global
Pixabay / MF Press Global 

A compra, venda e registro de dominios online se tornou cada vez mais frequente depois de 1997, quando começou o boom da internet e com ele a necessidade de empresas e pessoas físicas de se fazerem representadas online, em um universo virtual e realidade muito anterior ao surgimento das redes sociais, onde pessoas físicas e jurídicas gratuitamente podem ter espaço para serem vistas e alavancar vendas.

No entanto, mesmo com o surgimento das redes sociais, este mercado segue firme e ainda hoje movimenta bilhões de dólares anualmente ao redor do mundo. A compra e venda de domínios não possui regras muito claras quanto ao seu funcionamento e a como os preços são estabelecidos e pode deixar os usuários a mercê de um sistema de aumentos sucessivos e até mesmo abusivos do valor pago a cada renovação.

O especialista em informática, mídias sociais, jornalista e filósofo, Fabiano de Abreu, relata que existe um mercado obscuro onde os lucros advém de certo oportunismo: "empresas de compra e venda de dominio exploram seus clientes e na hora da renovação aumentam o valor pago pelo direito a usar aquele URL por mais um período de tempo vertiginosamente, de 3 a 100 vezes mais do que o valor originalmente pago. Isto é uma exploração alegadamente regida pela lei da oferta e da procura, mas que no fundo tem muito mais elementos escusos em sua composição".

Fabiano relata uma experiência desagradável com a empresa GoDaddy, que cobrou 10 vezes mais pela renovação de um de seus domínios: "quando chegou ao final de 1 ano, a GoDaddy me cobrou 10x mais do que o valor que eu havia pago no ano anterior. Achei isto desrespeitoso e acabei por não renovar. Em contato com a empresa, fui informado que eles somente estavam a seguir as regras do livre mercado. Aconteceu então que fui prejudicado por isto e agora para que eu consiga recuperar meu dominio pagando apenas 3 vezes mais que o valor original, teria de fazer a assinatura de 10 anos do serviço e pagar antecipado por isto. Exploração".

Ele aponta também as brechas na legislação que permitem que estas empresas cobrem o preço que quiserem para o registro e renovação dos dominios: "Não há controle sobre isto. Estas empresas fazem o que querem. Legalmente não razão para se impedir de antemão o registro de marcas existentes como nomes de domínio e nem a livre negociação dos preços entre as partes, mas isto não é motivo para cobrar até 100 vezes mais pelo registro de um domínio. Embora não seja propriamente ilegal, é imoral o que empresas como a GoDaddy faz. Ela não é a única, e eu não sou o único a me sentir prejudicado por companhias como esta", conclui.


Publicidade