Publicidade

Estado de Minas

Artistas mineiros se destacam no cenário da música gospel nacional e internacional


postado em 28/10/2019 08:31

Giesley Mota e Juliana Oliveira com o marido Wellington no Melhores do Ano 2019  Foto: Reprodução
Giesley Mota e Juliana Oliveira com o marido Wellington no Melhores do Ano 2019 Foto: Reprodução

Rompendo todos os preconceitos, a música cristã ultrapassou as paredes dos templos e se elevou ao nível das chamadas músicas seculares em vendas e popularidade, por vezes até ultrapassando-a, o que chamou a atenção das principais gravadoras do país. 

O sucesso do gospel é um fenômeno mundial. Até mesmo nomes internacionais de peso como Kanye West e Snoopy Dogg lançaram recentemente seus álbuns de músicas religiosas. No Brasil, nomes como Priscila Alcântara, Ton Carfi, Leonardo Gonçalves e Damares figuram no ranking das músicas mais ouvidas das plataformas digitais e lotam shows por todo o país.Executivos da área projetam estimativas de que o gospel movimente todo ano no Brasil mais de R$ 20 bilhões de reais em produtos como CDs, DVDs e shows.

Minas Gerais, berço de grandes artistas da música nacional como Milton Nascimento e Samuel Rosa, também tem os seus representantes no gospel. O cantor e compositor Giesley Mota e a cantora Juliana Oliveira são dois mineiros que estão fazendo a diferença no segmento, representando o estado como novos e promissores nomes que começam a despontar neste segmento em todo o Brasil e até mesmo internacionalmente.

Mineiros rumo ao sucesso

Giesley Mota nasceu em Itabira e descobriu-se músico, cantor e compositor dentro da igreja, enquanto ainda era um adolescente. Desde então começou a sonhar que suas músicas um dia iriam ser cantadas em igrejas e por povos do mundo inteiro.

O sonho começou a se tornau realidade quando em 2009 o cantor lançou seu primeiro álbum, intitulado "Meu Sonho", e dali em diante viu seu trabalho crescer. Em 2010 Giesley se apresentou para 400 mil pessoas no Mega Space, em Belo Horizonte, e se emocionou ao ver a multidão cantando algumas de suas músicas. De lá pra cá se envolveu em diversos outros projetos como intérprete e compositor, ganhando relevância no meio gospel, tendo suas canções regravadas por nomes relevantes do segmento como o cantor Jonas Vilar.

Giesley Mota além de intérprete é músico e compositor
Giesley Mota além de intérprete é músico e compositor

Em 2016 participou de um projeto de âmbito mundial compondo canções temáticas que falavam acerca do combate aos vícios através da fé e da assistência social, e teve suas canções traduzidas para o inglês e espanhol, e cantadas em toda a América Latina e países da Europa e África. No Brasil, o projeto alcançou disco duplo de platina.

Atualmente, acompanhando as mudanças da indústria fonográfica, Giesley tem investido com êxito nas principais plataformas digitais como Spotify e Deezer e em videoclipes no YouTube como forma de alcançar seu público e conquistar novos ouvintes. Antes da explosão do digital como principal forma de consumir música, vendeu quase 200 mil cópias de seus últimos trabalhos: "tenho buscado sempre a superação. Muitas pessoas disseram pra mim que o gospel não dava certo, que eu pra fazer sucesso tinha de cantar pagode ou sertanejo. Gosto de todos os estilos musicais, mas sinto que o meu chamado não é para ser um artista secular, e sim de usar a música como ferramenta para falar do amor de Deus e motivar pessoas a serem a cada dia melhores, de não desistirem dos seus sonhos e terem fé que eles podem se realizar".

Giesley Mota no palco da Expo Cristã 2019  Foto: Reprodução
Giesley Mota no palco da Expo Cristã 2019 Foto: Reprodução

Este mês, Giesley foi uma das atrações a se apresentar no palco principal da Expo Cristã, o maior evento do segmento da América Latina, onde lançou seu novo single, "O Meu Milagre Chegou". Mais de 3 mil pessoas estiveram presentes: "esta música representa um divisor de águas na minha vida e no meu ministério como cantor cristão. A mensagem da canção é que assim como na bíblia há o relato de uma mulher hemorrágica que há 12 anos esperava por um milagre, porque tinha uma doença incurável, e que quando tocou nas vestes de Jesus ficou curada pela fé, da mesma forma as pessoas que ouvem esta canção possam acreditar que pela fé é possível conquistar tudo. Tudo é possível para aquele que crê, que tem fé em Deus", contou.

Giesley Mota e Juliana Oliveira  Foto: Reprodução
Giesley Mota e Juliana Oliveira Foto: Reprodução

Em agosto deste ano, a cantora Juliana Oliveira teve sua voz ouvida por milhões de pessoas no Brasil e no mundo. A mineira é a intérprete da música tema do filme Nada a Perder 2, que no Brasil teve mais de 6 milhões de espectadores. A música Forte Sou, além de alcançar mais de 1 milhão e meio de visualizações no YouTube, foi ouvida em salas de cinema por todo o Brasil mas também em cada país aonde o filme foi exibido.

Ao alcançar tamanha projeção, Juliana foi agraciada com o troféu Melhores do Ano da música gospel 2019 na categoria Revelação: "sou muito grata a Deus por tudo isto que está acontecendo na minha vida. Nem nos meus maiores sonhos eu poderia imaginar que seria agraciada com algo tão especial. É uma oportunidade magnífica e um privilégio saber que minha voz foi escolhida entre tantas outras vozes que existem e que representam tão bem a música cristã, para levar esta mensagem de fé e de esperança, de que somos fortes mesmo em meio a tudo que passamos. Às vezes pensamos que somos invisíveis, esquecíveis, mas Deus nos vê e nos honra no tempo certo. Precisamos ser fortes e perseverantes, sem deixar de acreditar", disse Juliana.


Publicidade