Publicidade

Estado de Minas

Interior mineiro mostra seu potencial para o empreendedorismo e oportunidades fora dos grandes centros urbanos


postado em 11/10/2019 01:49

Ficou para trás, no século 20, a ideia de que para conseguir crescer financeiramente era preciso se mudar para os grandes centros urbanos. Hoje, com a saturação de diversos setores produtivos, a menor capacidade de geração de novas vagas de emprego nas cidades e a piora dos índices socioeconômicos por conta da pobreza, desemprego e a violência, muitas pessoas estão não apenas desistindo de emigrar para os grandes centros como registrou-se nos últimos anos o movimento inverso, de pessoas saindo das capitais rumo ao interior.

O assessor especial do Ministério da Economia Guilherme Afif Domingos, aponta o crescimento do número de empreendedores tem a ver com a busca por alternativas viáveis para conseguir trabalho, que até mesmo nos grandes centros urbanos está escasso, e gerar renda: "vemos que o emprego no sistema tradicional está raro", ressalta.

Lapinha da Serra, povoado no pé da serra do Cipó, a 140km da capital mineira, Belo Horizonte, é um exemplo de que o interior tem grande potencial para os negócios. Anos atrás, o psicólogo e empreendedor Teuler Reis abandonou a capital e escolheu o pacato vilarejo com pouco mais de 3 mil habitantes para abrir o empreendimento dos seus sonhos, a Casa do Teuler, que hoje atrai pessoas de todo o país e até mesmo celebridades: "Vejo este movimento de valorização do interior como algo muito bom. Hoje está acontecendo algo em Minas /BH que é a procura por lugares como a Lapinha da Serra. Há uns anos atrás a estrada para Serra do cipó ficava vazia durante o fim de semana, com exceção dos feriado. Já hoje há sempre muito movimento, porque as pessoas cada vez mais, buscam refúgio nos lugarejos próximos a BH, mas também é procurada por pessoas de vários estados".

Teuler aponta também que o interior segue com oportunidades para empreender ainda inexploradas e um grande potencial para geração de renda e geração de postos de trabalho, principalmente a partir do turismo: "A busca por regiões serranas em Minas potencializou de forma considerável as atividades voltadas ao turismo. Abriu-se um grande leque de oportunidades para empreendedores. A rede hoteleira cresceu consideravelmente na Serra do cipó nos últimos anos e junto a ela o comércio local se aqueceu bastante. E minha expectativa é que ainda venha crescer muito mais".

Segundo o empreendedor, isto é um reflexo de novos tempos, mentalidades e ate mesmo realidade econômica dos grandes centros: "o declínio das capitais e grandes centros urbanos, não apenas financeiro mas em qualidade de vida está de certa forma evitando o êxodo rural e a emigração em massa, como aconteceu no Brasil entre os anos 50 e 70, onde cidades como Rio e São Paulo receberam milhões de pessoas em busca de oportunidades e de uma vida melhor. Hoje já existem meios, graças a tecnologia e a globalização, de se investir no interior e prosperar, aliando o empreendedorismo e a geração de emprego e renda com a qualidade de vida que somente lugares como a Lapinha da Serra podem oferecer", conclui.


Publicidade