Publicidade

Estado de Minas TRABALHO

Extrema lidera geração de empregos no 1º semestre de 2021 no Sul de Minas

Entre janeiro e junho, município teve saldo positivo de 2.427 novos postos de trabalho, conforme dados do Caged. Setor da indústria é o que mais emprega


02/08/2021 16:10 - atualizado 02/08/2021 16:23


Extrema fecha 1º semestre de 2021 com mais de 2 mil novos empregos formais(foto: Ascom prefeitura de Extrema )
Extrema fecha 1º semestre de 2021 com mais de 2 mil novos empregos formais (foto: Ascom prefeitura de Extrema )
 
Extrema gerou 2.427 novas vagas de trabalho com carteira assinada no primeiro semestre de 2021, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). O município lidera a geração de empregos no Sul de Minas, com 10.108 admissões e 7.681 desligamentos entre janeiro e junho desse ano.

O setor da indústria é o que mais emprega em Extrema, com saldo positivo de 1.290 vagas nos primeiros seis meses de 2021. Na sequência vem o setor de serviços (613), comércio (433), construção (90) e, por último, o setor agropecuário, com saldo de apenas uma vaga no primeiro semestre desse ano. 

“Nós temos aqui 43% da nossa empregabilidade no setor da indústria, 38% nos serviços e 17% no comércio. E no Brasil, 23% do e-commerce está aqui no município. Mas, hoje, o que lidera é a nossa indústria de transformação”, afirma a integrante da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Extrema, Mônica Vieira. 


Geração de empregos em Extrema 

Extrema tem atraído muitas empresas. No início desse ano, por exemplo, o Mercado Livre inaugurou o seu Centro de Distribuição no município. Foram criados cerca de 1,4 mil empregos diretos e indiretos com a instalação. 

Na semana passada, o Magalu também anunciou que o Centro de Distribuição em Extrema, que atende as operações da Netshoes, ganhará um novo anexo. Com a expansão, foram abertas 500 novas vagas de emprego para o município. A previsão é que as atividades nesse novo anexo comecem no início de setembro de 2021.

Segundo Mônica Vieira, Extrema tem cerca de 700 vagas abertas neste momento. Ela conta que o recrutamento atrai moradores e pessoas de cidades circunvizinhas. “Nós empregamos até o pessoal de São Paulo, Jundiaí, Pouso Alegre e de cidades menores. Nós temos a empregabilidade em um raio, com certeza, de 100 quilômetros. A gente faz essa divulgação e recruta dessas outras cidades”, destaca. 


Localização estratégica 

A localização de Extrema contribui para atrair novas empresas, já que o município está próximo de grandes centros, como São Paulo. Isso facilita a logística de distribuição dos produtos. 

“Antes, quando se falava do e-commerce, e até mesmo da indústria no processo de transformação, muitas vezes você procurava o preço. Hoje, você procura a rapidez na entrega. Às vezes pagando até um pouco mais, mas você sabe que o dia seguinte já tem a mercadoria. Então isso faz com que a nossa localização, a nossa estratégia de chegar nas grandes capitais, seja um diferencial. Com certeza nossa localização é privilegiada”, explica Mônica Vieira. 

A integrante da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Extrema também ressalta que o atendimento às empresas é um diferencial do município: “Desde o primeiro contato até a entrega do alvará, nós temos todo um cuidado com essa empresa, participando de todas as etapas: licenciamento ambiental, processo de vigilância sanitária, laudo de bombeiro, de obras. Então a empresa se sente segura estando em Extrema”, destaca. 
(Gabriella Starneck / Especial para o EM)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade