Publicidade

Estado de Minas 12 DE JUNHO

Dia dos Namorados: lojas de chocolates apostam nas vendas de última hora

Comerciantes relatam baixas expectativas nas vendas até o momento; em contrapartida, loja on-line tem mais pedidos


11/06/2021 18:24 - atualizado 11/06/2021 20:07

Licia Iunes, da Xôk's BH, com os kits preparados para o Dia dos Namorados(foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)
Licia Iunes, da Xôk's BH, com os kits preparados para o Dia dos Namorados (foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)
Os chocolates e bombons são desejados por muitas pessoas e, no Dia dos Namorados, nada poderia ser mais certo para casais apaixonados se presentearem. Apesar da suposição, essa não é a realidade de alguns comerciantes do ramo em Belo Horizonte, que não têm grandes expectativas de vendas e recuperação econômica na data, embora apostem nas vendas de última hora. 
 
Segundo levantamento feito pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), assim como no Dia das Mães, as roupas são o principal presente no Dia dos Namorados, com 38,3% da preferência dos 310 entrevistados que pretendem comprar algo para a data. 
 
Os bombons apareceram como segunda opção, ficando com 27,1% das respostas. Apesar dessa colocação, a data não é vista como grande facilitadora de vendas para alguns comerciantes, que criaram metas e expectativas iguais às vendas de 2020 ou no máximo 10% maiores.
 
Segundo Ari Balabram, proprietário da Fany Bombons, o Dia dos Namorados está no final da fila de maiores vendas em suas três lojas, que já estão no mercado há quase 40 anos. “O Dia dos Namorados fica com a quarta posição de vendas, é um pouco inferior comparado à outras datas comemorativas”, disse.
 
“Ano passado tínhamos só uma loja funcionando, por causa da pandemia, então, este ano tenho uma expectativa melhor, porque as três estão abertas. Mas não estou esperando um grande aumento, somente 5% ou 10% a mais que 2020”, explica Ari.
 
Coração recheado, encomenda que mais saiu na loja da Fany Bombons(foto: Fany Bombons/ Divulgação )
Coração recheado, encomenda que mais saiu na loja da Fany Bombons (foto: Fany Bombons/ Divulgação )
A loja preparou dois kits específicos para a data, uma caixa de bombons com mensagens românticas e um coração de chocolate oco, recheado com a torta de chocolate mais vendida pelo estabelecimento. Que apesar de não ser específica do cardápio para os casais, também é muito vendida com essa finalidade de comemoração. 
 
“Acho que hoje e amanhã ainda vai dar um movimento de última hora, muita gente deixa pro final mesmo. Além dos kits, o pessoal também compra a torta, gastando um ticket médio de R$ 75 a R$ 80”, diz o dono da loja.
 
Ele percebeu que ao longo da semana houve movimentação de clientes, mas ainda não é tão grande quanto antigamente. As compras específicas para 12 de junho são encomendadas e até esta sexta-feira (11/6) pela manhã, havia 30 pedidos do coração com recheio - o mais vendido, e em torno de 15 a 20 caixas de bombons programadas para serem comercializadas nas lojas.
 
Outro estabelecimento com baixa expectativa de vendas é a Xôk's BH, unidade Avenida Brasil. De acordo com Petrônio de Barros, administrador da loja, o movimento na semana foi pequeno e a esperança está com os presentes de última hora, comprados nesta sexta e sábado.
 
“Imaginávamos que a movimentação da semana seria maior, além de juntar o Dia dos Namorados, teve o quinto dia útil, pensamos que isso nos ajudaria a vender. Mas ainda temos uma expectativa boa com sexta e sábado”, disse Petrônio.
 
Ele, a esposa e a filha preparam 52 kits para a data, compostos de trufas, chocolate meio amargo e cacau 70% e esperam vender todos, apesar de terem capacidade para atender mais clientes.
 
“Fizemos 52 kits, mas temos embalagens para 90. São de fácil manuseio, mas preferimos conter o ímpeto, para não precisar desfazê-los ou até mesmo, ter prejuízo”, explica.
 
Segundo Petrônio, no Dia das Mães diversas opções foram oferecidas para os consumidores, entretanto muitas não foram vendidas e os kits precisaram ser desmontados. Apesar de não haver prejuízo, ele teme que isso aconteça e preparou o Dia dos Namorados com base nas quantidades compradas em maio. Em média, esperam que a loja venda R$ 50 para cada cliente.

Pequenos empreendedores fazem sucesso

Na pesquisa realizada pela CDL/BH, 45,95% dos entrevistados disseram que as compras seriam pela internet e os outros 50,68% em lojas físicas, sendo que 23,65% deles comprarão com pequenos comerciantes.  
 
A loja on-line Be a Cake tem pouco mais de um ano e é um exemplo de sucesso nas vendas dos chocolates para namorados. Segundo a proprietária, Marília Beatriz, os pedidos de 2021 superaram os do ano passado a ponto de se esgotarem no início da semana. 
 
“Mudou muito de um ano para o outro, a melhora foi significativa. Consegui ampliar a quantidade de produtos para atender mais gente. Como faço tudo sozinha e dependo de fornecedores, a capacidade de produção vai de acordo com esses limites. Ano passado vendi 15 fondues e dois minibolos”, explica Marília. 
 
Opção de encomenda para o Dia dos Namorados na Be a Cake(foto: Letícia Duval/Divulgação)
Opção de encomenda para o Dia dos Namorados na Be a Cake (foto: Letícia Duval/Divulgação)
“Este ano, já foram 38 pedidos no total, sendo cinco caixas de flores e brigadeiros, 20 corações de brownie e 13 latinhas com lascas de chocolate. Os cardápios especiais são só por encomenda, e eu consigo fazer alguns a mais para vender de pronta entrega, mas dessa vez foi muito rápido, vendemos tudo até terça (8/6). O que sobrou ficou para pronta entrega e já acabou também”, contou a dona da loja. 
 
Para ela, a divulgação na internet contribui com o crescimento da loja, além da valorização do trabalho de comércios locais. “Com certeza as redes sociais me ajudaram bastante a divulgar e captar clientes. Agora, durante a pandemia, muitos deles têm valorizado e indicado o comércio local.”
 
O futuro é promissor para Marília, que apesar de crescer no espaço on-line, sonha em poder abrir uma loja física. “Continuo muito na expectativa de abrir a loja, é um sonho ter meu próprio atelier e poder atender muito mais gente”, diz. 
 
*Estagiária sob supervisão da editora-assistente Vera Schmitz


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade