Publicidade

Estado de Minas Custo de vida

Carnes com preços salgados

Pesquisa mostra variação de até 230% no valor de corte suíno, e de até 112% nas peças bovinas nos açougues da Grande BH


09/03/2021 04:00

Além da dispersão, houve reajustes de fevereiro para março, com alta de 2,60% no quilo do patinho (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press - 17/12/20)
Além da dispersão, houve reajustes de fevereiro para março, com alta de 2,60% no quilo do patinho (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press - 17/12/20)

Levantamento do Mercado Mineiro, realizado com a participação de consumidores usuários do aplicativo comOferta, mostra uma variação no preço da carne de até 230% entre estabelecimentos da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). O portal também comparou os preços da primeira semana de março com o mesmo período do mês anterior, observando reajustes de até 8,5% em determinados cortes.

As variações são significativas em vários cortes da carne bovina, com destaque para a diferença do preço do quilo do contrafilé, que é comercializado pelo menor preço a R$ 32,99, mas chega a ser vendido por R$ 69,95 em outro estabelecimento, uma variação de 112%. Nas carnes de porco, as diferenças são ainda maiores. O quilo da bisteca variou entre R$ 13,59 e R$ 44,95 entre diferentes açougues, uma discrepância de 230%. O preço do lombo também sofre com expressiva variação, podendo custar entre R$ 15,45 e R$ 44,95. Já em relação ao frango, o quilo da asa resfriada tem variação entre R$ 8,99 e R$ 23,95, até 166% de diferença nos preços praticados. O quilo do frango resfriado pode custar de R$ 6,99 a R$ 11,99, com uma variação de 71,53%.

O Mercado Mineiro também levantou os reajustes nos preços das carnes, comparando o custo na primeira semana de fevereiro com os valores na primeira semana deste mês. A carne suína também sobressai nesse quesito e continua subindo muito pelo preço médio. O destaque é da expansão de 8,50% no quilo da pazinha de porco, que subiu de R$ 16,49 para R$ 17,89.

O corte bovino que mais se inflacionou foi o do patinho, que saiu do preço médio de R$ 35,97 e passou para R$ 36,90, uma correção de 2,60% entre fevereiro e março. O preço médio do frango continua com tendência de alta em alguns cortes, como no do quilo da coxa e sobrecoxa, que subiu 1,66%, passando de R$ 10,25 para R$ 10,42 no período observado.

Na contramão do aumento de preços, alguns cortes oscilaram negativamente, tornando-se opção de compra para o consumidor. A asinha de frango, por exemplo, caiu 11%, indo de R$ 16,71 para R$ 14,83. O quilo da picanha bovina é comercializado por R$ 55,36 neste início de março, frente ao preço de R$ 57,52 no mesmo período de fevereiro. A pesquisa do Mercado Mineiro foi realizada em 38 estabelecimentos da capital e da região metropolitana entre 3 e 7 de março de 2021. A pesquisa completa está disponível no site Mercado Mineiro e no aplicativo comOferta (produtos de supermercados e carnes atualizados diariamente).

*Estagiário sob supervisão  do subeditor Daniel Seabra



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade