Publicidade

Estado de Minas INVESTIMENTO

Amerisolar Brasil será segunda empresa a se instalar no Aeroporto Industrial

Multinacional especializada na produção de equipamentos de energia solar está em processo de implantação de sua unidade fabril e empregos indiretos podem passar de 2 mil


11/11/2020 18:01 - atualizado 11/11/2020 18:08

Amerisolar Brasil deve entrar em operação no aeroporto no primeiro trimestre de 2021(foto: BH Airport/Duvulgação)
Amerisolar Brasil deve entrar em operação no aeroporto no primeiro trimestre de 2021 (foto: BH Airport/Duvulgação)
O Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, acaba de assinar contrato com a segunda empresa a se instalar no Aeroporto Industrial. A Amerisolar Brasil, multinacional especializada na produção de equipamentos de energia solar, iniciou o processo de implantação de sua fábrica no local. A previsão é que as operações comecem no primeiro trimestre de 2021 e devem gerar 100 empregos diretos e até 2,2 mil indiretos

“Em menos de seis meses, após a inauguração e instalação da primeira empresa no Aeroporto Industrial, estamos anunciando a instalação da segunda companhia, o que demonstra o potencial de atratividade do nosso empreendimento. Temos ótimas expectativas com a vinda da Amerisolar Brasil que, certamente, terá sucesso com seu processo produtivo, bem como importação e exportação de produtos, com ganho em competitividade”, avalia Marcos Brandão, diretor-presidente da BH Airport, concessionária que administra o aeroporto. 

Esta é a sexta fábrica da Amerisolar no mundo, depois de Austrália, China, Coreia do Sul, Estados Unidos e Camboja. Controlada globalmente por chineses, a companhia fez uma joint venture com uma empresa brasileira para criar a Amerisolar Brasil. 

A linha de produção a ser inaugurada no início do próximo ano terá capacidade para fabricar 30 mil painéis/mês e 50% da produção deverá ser exportada para países da América Latina, sobretudo México, Argentina, Peru, Chile e Colômbia. 

Inicialmente, a Amerisolar Brasil irá ocupar um módulo provisório do Aeroporto Industrial localizado ao lado do Terminal de Cargas. No entanto, a empresa já tem planos de ocupar uma área quatro vezes maior que a atual, no galpão de expansão previsto para a segunda fase do empreendimento. 

"A Amerisolar Brasil acredita que a posição estratégica dentro do Aeroporto Industrial será um grande diferencial competitivo para a sua atuação no mercado fotovoltaico, razão pela qual acreditávamos, desde o início das tratativas com a BH Airport, que a operação da empresa não poderia ocorrer em outro lugar tão propício", avalia Gustavo Henrique de Almeida, CEO da Amerisolar Brasil. 

O Aeroporto Industrial conta com uma área disponível de 750 mil metros quadrados. Há uma expectativa de atração de cerca de 250 empresas, ao longo dos próximos anos, o que tende a gerar milhares de empregos e renda. O projeto contempla áreas comuns, como vestiário, business center, refeitório e toda uma infraestrutura para receber as indústrias interessadas.  

O objetivo principal do Aeroporto Industrial é aumentar a competitividade das empresas brasileiras no contexto internacional e atrair investimentos externos para o Brasil. “O projeto é pioneiro em Minas Gerais e tem tudo para refletir, ainda mais, na consolidação de um ecossistema de desenvolvimento e atração de empresas para toda a região do Vetor Norte e Metropolitana de Belo Horizonte. Estamos em uma região estratégica, com localização geográfica privilegiada, que favorece a consolidação de um hub de negócios na região”, ressalta Brandão. 

Hub logístico internacional 

O Aeroporto Internacional de BH atua para se consolidar como um hub logístico reconhecido em âmbito nacional e internacional. Nesse sentido, o Aeroporto Industrial contribuiu para fortalecer essa estratégia. Além disso, o aeroporto lançou novos produtos logísticos no mercado que contribuem para oferecer aos clientes soluções multimodais. Entre elas, destaca-se o Projeto Rotas Rodoviárias que vai fazer a diferença para as companhias que buscam redução de custos e mais eficiência. Essa iniciativa conecta o aeroporto aos dois principais aeroportos de cargas do Brasil (Guarulhos e Viracopos) e amplia a conectividade, já existente também para o mar, através do Terminal Bandeirantes no Porto de Santos (SP), projeto que começou no início deste ano e conectou o aeroporto ao modal marítimo. 

Para completar, o Aeroporto Internacional de BH tem uma nova rota cargueira. Parceria com a Bringer Air Cargo, a operação liga Reino Unido, Itália, Holanda, China, Taiwan e México a Minas Gerais, com conexão fixa em Miami, nos Estados Unidos. O voo semanal, realizado por um Boeing 767-300F, com capacidade de transporte de 50 toneladas de carga, acontece todas as quartas-feiras.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade