Publicidade

Estado de Minas PESQUISA

Relatório do Facebook: 58% das empresas estão otimistas com a retomada do comércio

A pesquisa busca entender a situação das pequenas e médias empresas brasileiras durante a pandemia do novo coronavírus


14/08/2020 16:40 - atualizado 14/08/2020 21:54

Índice de otimismo do empresariado subiu 15% em relação à primeira pesquisa feita pelo Facebook(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Índice de otimismo do empresariado subiu 15% em relação à primeira pesquisa feita pelo Facebook (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Com a reabertura gradual do comércio, mais da metade das pequenas e médias empresas brasileiras estão otimistas em relação ao futuro. É o que aponta a segunda edição do Relatório Global do Facebook, que atualizou os dados com o comportamento das empresas durante a pandemia do novo coronavírus.

Grande parte das empresas estão fechadas desde o início da pandemia, em março. Agora, muitas cidades estão começando uma retomada gradual de reabertura do comércio não essencial. E, de acordo com o relatório do Facebook, 58% dessas empresas estão otimistas em relação ao futuro. 

É o caso da Foto Já, do empresário Flávio Tulio Albernaz, de 52 anos. O comércio dele funciona há 20 anos em Belo Horizonte e, devido à COVID-19, pela primeira vez está fechado há mais de quatro meses. Ele conta que agora é correr atrás do prejuízo. “Minha expectativa com a retomada gradual é que possamos, aos poucos, com muito otimismo, conseguir cumprir com os compromissos firmados com esta paralisação. Nesse período, a maioria do empresariado fez empréstimos e dívidas para manter em dia os aluguéis e os funcionários”, disse. “Dentro do novo modelo, poderemos planejar ações mais arrojadas para diminuir os prejuízos”, completa.

Segundo os resultados da pesquisa divulgada pelo Facebook, a proporção de pequenos negócios fechados caiu 9 pontos percentuais. Na primeira edição, eram 32%, e agora este número diminuiu para 23%. E com isso, o otimismo dos empresários subiu 15 pontos percentuais.

Confira os principais dados revelados na pesquisa:

  • 58% das PMEs em atividade afirmaram que se sentem otimistas sobre o futuro de seus negócios. A primeira pesquisa mostrou que apenas 43% se sentiam desta forma;

  • 75% das PMEs lideradas por mulheres e 79% dos negócios liderados por homens relataram estar em atividade ou envolvidos com alguma atividade geradora de receita. Na outra pesquisa foram 67% das empresas lideradas por mulheres e 79% liderados por homens;

  • 60% das PMEs em atividade na segunda fase relataram que suas vendas no mês passado foram menores do que no mesmo período, no ano passado. A primeira edição revelou que este número era de 69%.

No entanto, alguns números se mantiveram na mesma média entre as duas primeiras pesquisas – 54% das pequenas e médias empresas apontaram que o fluxo de caixa vai ser um desafio nos próximos meses.

O documento, produzido em parceria com o Banco Mundial e a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), teve a participação de empresas brasileiras. No país, foram cerca de 700 comércios que responderam à pesquisa, feita em maio e junho. Os entrevistados deveriam ter uma página no Facebook e contaram sobre suas opiniões e experiências sobre os impactos da COVID-19 nas operações comerciais.
 
*Estagiária sob supervisão de Álvaro Duarte


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade