Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Oferta global de petróleo cai em dezembro com ajuda de sauditas, diz AIE


postado em 16/01/2020 07:09

Uma queda na produção de petróleo da Arábia Saudita, líder informal da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), foi um dos principais fatores para a redução da oferta global da commodity em dezembro, segundo a Agência Internacional de Energia (AIE).

Em relatório mensal divulgado nesta quinta-feira, a AIE informou que a produção saudita diminuiu 200 mil barris por dia (bpd) em dezembro, a 9,68 milhões de bpd, contribuindo para um recuo de 780 mil bpd na oferta mundial.

No documento, a AIE também reiterou suas previsões de avanço na demanda global por petróleo em 2019 e 2020, em 1 milhão de bpd e 1,2 milhão de bpd, respectivamente, e também manteve sua projeção de crescimento da oferta este ano, em 2,1 milhão de bpd.

O relatório da AIE vem um mês depois de a Opep e dez aliados, incluindo a Rússia, decidirem aprofundar os cortes em sua produção combinada em 500 mil bpd, para cerca de 1,7 milhão de bpd, até o fim de março.

Em dezembro, a oferta total da Opep caiu apenas 180 mil bpd. Embora a produção saudita tenha recuado, a de Angola, por exemplo, cresceu 130 mil bpd no último mês.

A AIE também relatou pequenos aumentos na oferta de Congo, Guiné Equatorial e Gabão, a também da Venezuela, que está isenta dos cortes da Opep devido a sua precária situação econômica.

Ainda no relatório de hoje, a AIE previu que a produção de países como Brasil, Noruega, Canadá, Austrália e Guiana continuará aumentando, o que ajudará a compensar parcialmente uma "marcante desaceleração" no avanço da oferta dos EUA. Fonte: Dow Jones Newswires.


Publicidade