Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Demanda de carga aérea em outubro cai 3,5%, diz Iata


postado em 04/12/2019 16:10

A guerra comercial entre a China e os Estados Unidos, o enfraquecimento do comércio global e uma ampla desaceleração do crescimento econômico têm deixado em xeque o transporte aéreo de cargas no mundo. De acordo com a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), a demanda por frete aéreo, medida em quilômetros por toneladas de carga (ou FTKs), diminuiu 3,5% em outubro de 2019 na comparação com igual período do ano anterior.

Segundo a entidade, o resultado marca um começo fraco para a alta temporada de carga aérea e o décimo segundo mês consecutivo de quedas ano a ano em volumes de frete.

A oferta mundial no segmento (apurada em toneladas-quilômetro disponíveis, ou AFTK, na sigla em inglês) cresceu 2,2% na comparação anual em outubro de 2019. A capacidade cresceu acima da demanda pelo 18º mês consecutivo, apontou a Iata.

"A alta temporada de carga aérea está começando de forma decepcionante", apontou o diretor geral e CEO da IATA, Alexandre de Juniac, que acrescentou: "A demanda deverá diminuir em 2019 de forma geral - o resultado anual mais fraco desde a crise financeira global. Tem sido um ano muito difícil para o setor de carga aérea".

Regional

As companhias aéreas na região Ásia-Pacífico e no Oriente Médio sofreram com uma forte queda na comparação anual no volume total de frete aéreo em outubro (-5,3% e -6%, respectivamente). As companhias da América Latina (-2,6%) e Europa (-1,5%) apresentaram uma queda mais moderada na demanda.

A África foi a única região a apresenta crescimento no período, de 12,6%, sustentada pelos fortes vínculos comerciais com a Ásia.


Publicidade