Publicidade

Estado de Minas

Veja como ficou a divisão dos recursos com o leilão do pré-sal

Fracasso em dois campos que foram leiloados nesta quarta-feira (6) representa queda nos repasses para estados e municípios


postado em 06/11/2019 14:22 / atualizado em 06/11/2019 14:57

(foto: Arte/Soraia Piva)
(foto: Arte/Soraia Piva)


A expectativa inicial do governo federal era de transferir cerca de R$ 22 bilhões com os recursos arrecadados nos quatro leilões do pré-sal. Como dois campos não foram vendidos e o valor arrecadado será menor, o montante repassado aos estados e municípios será de R$10,6 bilhões. 

Como a parte reservada para quitar dívidas com a Petrobras foi mantida, a distribuição para os estados e municípios será menor. 

“Esse valor será distribuído da seguinte forma: pagaremos a Petrobras, em função da revisão de um contrato, o valor de R$ 34 bilhões. Teremos 15% para estados, que representa R$ 5,3 bilhões e outros 15% aos municípios, também R$ 5,3 bilhões. Mais R$ 1,1 bilhão para os estados confrontantes, os chamados produtores. E um saldo de R$ 23,7 bilhões para a União, que permitirá descontingenciar o orçamento que foi bloqueado neste ano”, explicou Waldery Rodrigues. 

Em coletiva após o leilão, a equipe do governo federal e da Agência Nacional de Petróleo (ANP) negou que o resultado do leilão represente um fracasso. O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, ressaltou que o processo permitirá destravar investimentos no setor e vai gerar renda e criar empregos no país. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade