Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Equador anuncia que deixará Opep a partir de 1º de janeiro de 2020


postado em 01/10/2019 14:58

O governo do Equador anunciou em comunicado nesta terça-feira que deixará a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). O Ministério de Energia e Recursos Naturais Não renováveis diz que a saída do cartel ocorrerá a partir de 1º de janeiro de 2020, argumentando que a medida é relacionada "à sustentabilidade fiscal" e se alinha ao plano do governo de "redução de gasto público e geração de novas receitas".

A nota lembra que o Equador entrou na Opep em 1973, mas em 1992 houve sua suspensão do grupo. Em 2007, ele voltou a participar ativamente. "O país sempre tem sido um membro construtivo da Organização e manterá os laços formados com os países integrantes da Opep", diz o comunicado.

O governo afirma ainda que continuará a apoiar os esforços para estabilizar o mercado petrolífero mundial e as ações implementadas por entidades e países para garantir o "acesso equitativo à energia".


Publicidade