Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Retomada da geração de emprego na construção será discutida por Ciro e Alckmin


postado em 19/09/2019 13:28

A construção civil como alavanca para o crescimento do País, um dos setores-chave na retomada do nível de emprego e desenvolvimento do País, estará no centro das discussões de um ciclo de palestras organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil (Sintracon-SP), um dos maiores da América Latina, representando cerca de 400 mil trabalhadores. O evento será realizado no dia 27 deste mês e contará com a presença, dentre outros, dos ex-governadores de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) e do Ceará Ciro Gomes (PDT).

Segundo o presidente do Sintracon-SP, Ramalho da Construção, o momento é propício para uma discussão séria sobre os destinos do País, que passam necessariamente pela criação de oportunidades de emprego e renda para o cidadão. E cita que a indústria da construção é um dos principais caminhos para a rápida criação de postos de emprego e, consequentemente, fazer a economia girar.

Ramalho argumenta que se forem investidos R$ 1 bilhão na construção de imóveis do programa Minha Casa Minha Vida, ao custo médio de R$ 66 mil reais a unidade, seria possível construir mais de 15 mil unidades. "Como a construção de cada casa gera 1,2 vagas de trabalho, a cada bilhão de reais investidos seriam gerados cerca de 18 mil empregos diretos e outros 47 mil indiretos, num total de mais de 65 mil novos postos de trabalho", destaca o presidente do Sintracon.

Ramalho lembra ainda que há mais de 4,5 mil grandes obras de infraestrutura paradas no Brasil: "Somadas a essas, temos outras 30 mil construções médias que precisam ser retomadas em nosso País. Só em São Paulo, são em torno de 200 obras entre médias e pequenas para serem concluídas, que poderiam gerar grande impacto positivo na geração de emprego."


Publicidade