Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Macron: Desejamos profundamente que EUA e China cheguem a acordo


postado em 26/08/2019 13:37

O presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou nesta segunda-feira, 26, na cúpula do G7 ser o um "desejo profundo" que os Estados Unidos e a China cheguem a um acordo que encerre a atual guerra comercial. "Quanto mais rápido houver um acordo, mais rápido vai se dissipar a incerteza", disse o anfitrião do evento em entrevista coletiva conjunta com o presidente americano, Donald Trump.

Macron ressaltou como Trump "mostrou claramente a sua disposição" de firmar um acerto com Pequim e reconheceu que esse assunto rendeu "longas discussões" entre os líderes das sete maiores economias do mundo. Segundo o francês, essas conversas serviram para esclarecer "o que é legítimo e o que os EUA consideram injusto" no comércio global.

Com Trump ao seu lado, Macron teceu vários elogios ao americano, destacando conversas "produtivas" e "eficientes" que ele teria promovido desde que chegou a Biarritz. "Decidimos que queremos reformar as regras do comércio internacional", resumiu o francês.

Desmatamento

A questão das queimadas na Amazônia foi apenas pincelada por Macron, louvando o "trabalho significativo". O G7 se comprometeu a prover 20 milhões de euros em ajuda para controlar o fogo na região.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade