Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Cade arquiva processo contra Google após voto de desempate de presidente


postado em 26/06/2019 17:05

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) arquivou processo contra o Google que investigava conduta anticompetitiva da empresa. Outros dois processos foram arquivados pelo conselho na última sessão, há duas semanas. A tendência de arquivamento dos processos foi antecipada pelo Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

O julgamento desta quarta-feira, 25, teve placar apertado que só foi decidido após o voto de minerva do presidente, Alexandre Barreto. Três conselheiros votaram pela condenação da empresa - um deles chegou a sugerir multa de R$ 32 milhões. Outros dois conselheiros e o presidente, porém, entenderam que não havia provas suficientes para condenar o Google neste caso específico.

"O acervo probatório não permite a condenação da representada. Há inexistência de efeitos no Brasil e, ainda que se concluísse por condenação, não vislumbro remédios exequíveis", afirmou Barreto.

As investigações contra o Google foram instauradas entre 2011 e 2013. O processo julgado hoje foi aberto depois de denúncia da E-Commerce, dona dos buscadores Buscapé e Bondfaro, de que o Google teria colocado seu comparador de preços, Google Shopping, em posição privilegiada dentro dos resultados apresentados quando os consumidores fazem pesquisas no buscador na internet.

A E-Commerce também reclamava de que o Google posicionava de maneira fixa os resultados do Google Shopping no topo ou na lateral da página do buscador, o que estaria prejudicando os concorrentes.

Na semana passada, apesar dos arquivamentos, os conselheiros decidiram pedir que a superintendência do órgão abra um processo para investigar se o Google abusa de sua posição de líder no mercado de buscas e também de notícias.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade