Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Entrada de dólar supera saída em US$ 1,614 bilhão em maio até dia 24, diz BC


postado em 29/05/2019 13:41

O Brasil registrou fluxo cambial positivo de US$ 1,614 bilhão em maio até o dia 24, informou nesta quarta-feira, 29, o Banco Central. No ano, o fluxo total é positivo em R$ 4,432 bilhões, também até o dia 24, de acordo com as estatísticas.

No mês, até o último dia 24, o canal financeiro apresentou ingressos líquidos de US$ 378 milhões no período. Isso é resultado de aportes no valor de US$ 33,694 bilhões e de retiradas no total de US$ 33,316 bilhões. O segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo de maio até o dia 24 é positivo em US$ 1,235 bilhão, com importações de US$ 10,860 bilhões e exportações de US$ 12,095 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 2,404 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 2,884 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 6,807 bilhões em outras entradas.

No ano, a saída pelo canal financeiro até o dia 24 de maio foi de US$ 5,366 bilhões. O resultado é fruto de aportes no valor de US$ 219,739 bilhões e de envios no total de US$ 225,105 bilhões.

Já no comércio exterior, o saldo anual acumulado até o dia 24 ficou positivo em US$ 9,798 bilhões, com importações de US$ 63,605 bilhões e exportações de US$ 73,403 bilhões.

Semana

O fluxo cambial registrado de 20 a 24 de maio ficou negativo em US$ 183 milhões, informou o Banco Central. A saída de recursos aconteceu pelo canal do comércio exterior, que terminou a semana com saldo negativo de US$ 448 milhões - resultado de importações de US$ 3,951 bilhões e exportações de US$ 3,503 bilhões.

Nas exportações, estão incluídos US$ 766 milhões em ACC, US$ 810 milhões em PA e US$ 1,926 bilhão em outras entradas.

O canal financeiro, ao contrário, apresentou ingresso líquido de US$ 265 milhões, resultado de aportes no valor de US$ 10,890 bilhões e de envios no total de US$ 10,625 bilhões.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade