Publicidade

Estado de Minas

Diante de novo atraso em repasse de verbas, prefeitos cobram explicações do governo Zema

Representantes da Associação Mineira de Municípios (AMM) têm encontro na manhã desta sexta-feira com equipe do governo. Repasse de R$ 46,5 milhões, referentes ao ICMS da semana, ainda não foi feito


postado em 11/01/2019 08:55 / atualizado em 11/01/2019 09:06

Presidente da AMM, Julvan Lacerda afirmou que governo ainda não apresentou justificativa para atraso no repasse do ICMS (foto: Alexandre Guzanche/EM/D.A Press)
Presidente da AMM, Julvan Lacerda afirmou que governo ainda não apresentou justificativa para atraso no repasse do ICMS (foto: Alexandre Guzanche/EM/D.A Press)

Prefeitos e representantes do governo estadual se encontram na manhã desta sexta-feira para discutir o segundo atraso no repasse de verbas aos municípios pela administração Romeu Zema (Novo). Somados os débitos da gestão de Fernando Pimentel (PT), as prefeituas têm um crédito de R$ 12,5 bilhões.

A Associação Mineira de Municípios (AMM) alega que na terça-feira deveriam ter sido depositados R$ 46,5 milhões de ICMS e recursos do IPVA – ainda não calculados pela entidade. “Não nos deram nenhuma explicação para o atraso. Vamos nos reunir hoje para ver o que aconteceu”, lamentou o presidente da entidade, Julvan Lacerda.

Em nota encaminhada ao Estado de Minas, o governo do estado informou apenas que “nos primeiros sete dias da gestão de Romeu Zema, o governo de Minas Gerais repassou mais de meio bilhão de reais para os municípios mineiros. A Secretaria de Fazenda tem trabalhado intensamente para retomar os repasses para as prefeituras mineiras, cumprindo sua obrigação e agindo com o intuito de amenizar a grave situação em que o governo anterior deixou o estado”.

Os repasses feitos pelos estados aos municípios referem-se a ICMS, IPVA, transporte escolar e Fundeb. Já na gestão Zema, a primeira transferência de verba de ICMS foi feita com atraso de dois dias: o valor de R$ 171,9 milhões só foi liberado diante do desbloqueio de R$ 443 milhões nas contas de Minas pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

O ICMS deve ser depositado nas contas das prefeituras no segundo dia útil da semana subsequente à arrecadação – normalmente às terças-feiras, exceto quando há feriado. Já o IPVA é repassado diariamente. De acordo com Julvan, foram realizados depósitos referentes ao imposto dos veículos na segunda, quarta e quinta-feira.

Durante a reunião desta sexta-feira, também deverão ser definidos os nomes de representantes da AMM, das secretarias da Fazenda e Planejamento e da Advocacia Geral do Estado (AGE) para compor uma comissão encarregada de acompanhar as discussões para um acordo envolvendo o pagamento da dívida acumulada com as prefeituras.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade