Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Mau tempo dificulta perícia em plataforma da Petrobras onde morreu trabalhador


postado em 26/11/2018 16:05

Após mais de 24 horas do acidente que levou à morte do trabalhador Sandro Ferreira da Silva, 43 anos, na plataforma PNA-2 da Petrobras, na Bacia de Campos, o corpo permanece no local. Segundo a empresa RIP Serviços Industriais, fornecedora da estatal, empregadora do mecânico, a perícia está na plataforma. O mau tempo e a dificuldade de voar com helicóptero até a unidade operacional dificultam o trabalho.

A RIP é subsidiária da Kaefer no Brasil. A empresa e a Petrobras divulgaram nota oficial lamentando a morte de Silva e informando que as causas do acidente serão investigadas segundo procedimentos internos.

"A RIP se solidariza e está apoiando a família do técnico mecânico e prestando toda assistência necessária aos envolvidos e colaborando com as autoridades locais", afirmou. Segundo a Petrobras, o acidente ocorreu "durante uma avaliação em guindaste".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade