Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Plataforma de imóveis Moving ganha novo site


postado em 25/11/2018 10:17

A Moving, empresa de busca de imóveis que tem o Grupo Estado como sócio, acaba de ganhar um novo site. Além do novo design, que melhorou a experiência de navegação, os anunciantes ganharão visibilidade com a otimização da Moving para ferramentas de busca, como o Google. "Otimizamos nossas palavras-chave para ganharmos relevância. A jornada de aluguel ou compra dos clientes sempre começa nos sites de busca", diz Ado Fonseca, fundador da startup.

Fonseca conta que, para obter uma navegação mais agradável e posição de mais destaque nas buscas do Google, o site abandonou o sistema que mostrava as oportunidades posicionadas em um mapa. Agora, o usuário poderá fazer as buscas de acordo com suas preferências, selecionando cidade, bairro e tipo de imóvel. O executivo destaca que os imóveis continuam a aparecer no mapa no aplicativo da Moving para smartphones e tablets.

Dentro de alguns meses, as mudanças feitas nos códigos dos sites poderão fazer a audiência da Moving dobrar, segundo Fonseca. "Tem um prazo para que toda essa mudança de engenharia faça efeito. Leva um tempo para que os robôs do Google aprendam a ler os nossos algoritmos. Acho que a mudança vai ser sentida depois do sexto mês."

Trajetória

Criado por Fonseca em 2012, a Moving teve o controle adquirido pelo Grupo Estado em 2015. Em setembro de 2017, a Engebanc, companhia com 25 anos de tradição no setor de avaliação de imóveis e de gerenciamento de obras, também entrou na composição acionária. Os últimos 12 meses foram de grande crescimento, segundo o fundador da startup. O total de imóveis disponível para consulta na plataforma dobrou, para um total de 2 milhões.

Antes mais concentrada em São Paulo, a atuação da Moving está se espalhando rapidamente pelo País com a chegada da Engebanc. "Esse novo sócio nos trouxe capilaridade, porque a Engebanc está presente em 26 Estados com sua estrutura de avaliação", explica Fonseca. "Já temos relevância na Região Sul, em Belo Horizonte e no Rio de Janeiro. Agora estamos indo para o Nordeste, entrando com força em mercados como Salvador e Recife."

De acordo com o executivo, a Moving vem "praticamente dobrando de tamanho todos os anos". O fundador da plataforma lembra que é um resultado bastante positivo, uma vez que o mercado imobiliário vem vivendo "uma crise sem precedentes" desde 2015. "Estamos crescendo mergulhados nessa crise, que ainda não passou", pondera.

Enquanto amplia sua atuação geográfica, a Moving também deverá auxiliar o cliente com a obtenção de crédito imobiliário. Para se diferenciar das ferramentas de simulação comuns em sites especializados no mercado imobiliário, a plataforma está costurando uma parceria com uma instituição financeira para oferecer uma oportunidade real de financiamento para seus usuários.

Fonseca diz que essa aposta é justificada pela participação ainda tímida do financiamento imobiliário na economia do País. "Quando fundei a Moving, a fatia do crédito imobiliário no PIB (produto interno bruto) era de 3%. Hoje, já está em torno de 8%, mas ainda é um patamar baixo", ressalta. "Acho que temos condições de chegar a 20% ou 25%, sem risco de bolha imobiliária." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade