Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Opep e Arábia Saudita avaliam fazer cortes "clandestinos" na oferta de petróleo


postado em 23/11/2018 15:45

A Arábia Saudita e a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) caminham para um equilíbrio entre agradar o governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, com políticas que não gerem um salto nos preços do petróleo, mas com ajustes na oferta para reequilibrar os mercados globais, atualmente com excesso de óleo.

O cartel considera como solução um corte na produção que não pareça isso, de acordo com fontes ligadas ao assunto. Nesse cenário, a Opep iria anunciar planos para manter as metas atuais de produção estabelecidas inicialmente em 2016. Isso, porém, implicaria um corte na oferta, já que a Arábia Saudita tem produzido quase 1 milhão de barris por dia a mais do que o combinado, segundo as fontes. "Ainda seria um grande corte, porém menos pronunciado", afirmou um graduado assessor saudita do setor de petróleo. Fonte: Dow Jones Newswires.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade