Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Política monetária na Europa levará anos para se normalizar, diz Weidmann


postado em 20/11/2018 15:36

O presidente do Bundesbank, Jens Weidmann, membro do Conselho do Banco Central Europeu (BCE), disse nesta terça-feira que a política monetária no velho continente levará "vários anos" para se normalizar, frisando que o fim do programa de relaxamento quantitativo (QE, na sigla em inglês) é só o primeiro passo.

"O fim das compras de ativos marca apenas o começo da saída da política monetária ultrafrouxa", disse o dirigente na 8ª Conferência Anual da Autoridade Europeia para Seguros e Pensões Ocupacionais (Eiopa).

Com postura conhecidamente hawkish, Weidmann apontou também que os bancos centrais devem adotar uma perspectiva de longo prazo sobre a inflação, de maneira que eles assumam posturas que ajudem a reduzir respostas assimétricas da política monetária.

Weidmann destacou ainda que, apesar da Europa ter saído de uma séria ameaça de crise, sua postura de política monetária continua "excepcionalmente expansionista". Segundo Weidmann, após tantos anos de juros baixos, estudos sugerem que a "taxa natural" também caiu nas últimas décadas. A taxa natural é o juro no qual o mercado de bens está em equilíbrio e os preços estáveis.

"Essa taxa pode ter implicações importantes para a política monetária. Em particular, a taxa natural é frequentemente vista como uma marca importante para a posição da política monetária", disse o alemão. (Flavia Alemi - flavia.alemi@estadao.com)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade