Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

7 das 8 atividades do varejo têm resultados positivos em agosto, diz IBGE


postado em 11/10/2018 13:07

O comércio varejista teve disseminação de resultados positivos entre as atividades pesquisadas na passagem de julho para agosto. As vendas cresceram em sete das oito atividades investigadas, segundo os dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O crescimento de 1,3% foi resultado de crescimento nas vendas das atividades de Tecidos, vestuário e calçados (5,6%), Combustíveis e lubrificantes (3,0%), Outros artigos de uso pessoal e doméstico (2,5%), Móveis e eletrodomésticos (2,0%), Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (0,9%), Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (0,7%) e Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (0,6%).

"Não há reversão de tendência porque o varejo ainda volta ao patamar de abril. Recuperar a perda é bom, mas ainda está um pouquinho abaixo do nível de abril", observou Isabella Nunes, gerente na Coordenação de Serviços e Comércio do IBGE.

Segundo Isabella, a compra de presentes para o Dia dos Pais e as promoções de inverno ajudaram o resultado dos setores de vestuário e de móveis e eletrodomésticos, os maiores impactos positivos sobre a média global. A ligeira melhora no mercado de trabalho também ajuda no desempenho positivo mais disseminado no varejo.

"O mercado de trabalho, embora ainda lentamente recuperando, mostra uma queda na desocupação, com aumento na população ocupada", lembrou Isabella Nunes.

A única atividade com taxa negativa em agosto ante julho foi a de Livros, jornais, revistas e papelaria (-2,5%), que mostra comportamento predominantemente negativo desde maio, acumulando uma perda de 9,7% nesse período, ressaltou o IBGE.

No comércio varejista ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, as vendas tiveram expansão de 4,2% em relação a julho. O setor de Veículos, motos, partes e peças teve aumento de 5,4%, enquanto o de Material de construção cresceu 4,6%.

Comparação interanual

Cinco entre as oito atividades do varejo registram crescimento em agosto de 2018 ante agosto de 2017, segundo os dados do IBGE.

Na média global, houve crescimento de 4,1%. Os destaques positivos foram os setores de Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (5,5%), que deu a maior contribuição para a alta do varejo, seguido por Outros artigos de uso pessoal e doméstico (9,5%) e Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (7,4%).

As demais taxas positivas ocorreram em Tecidos, vestuário e calçados (2,9%) e Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (3,1%).

Na direção oposta, houve perdas em Combustíveis e lubrificantes (-2,0%), Móveis e eletrodomésticos (-2,4%) e Livros, jornais, revistas e papelaria (-12,0%).

O comércio varejista ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, teve um avanço de 6,9% em agosto ante agosto do ano passado, a décima sexta taxa positiva seguida. O segmento de Veículos, motos, partes e peças registrou um salto de 15,9% nas vendas, enquanto o de Material de construção cresceu 5,9%.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade