Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Mansueto: déficit em agosto foi impactado por despesas que não se repetirão


postado em 26/09/2018 15:25

O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, disse nesta quarta-feira, 26, que o déficit primário do governo central de R$ 19,733 bilhões em agosto foi impactado por despesas que não se repetirão nos meses seguintes.

"O déficit primário de agosto quase dobrou em relação a agosto de 2017 (R$ 10,11 bilhões). Houve um forte aumento em agosto na transferência de receitas para Estados e municípios, mas esse efeito não se repetirá neste mês. É importante destacar também que tivemos uma despesa de R$ 1,7 bilhão com fundo eleitoral em agosto", acrescentou.

Mansueto disse que o déficit primário de R$ 58,557 bilhões no ano até agosto foi melhor do que o esperado no período devido, principalmente, ao aumento das receitas. Nos oito primeiros meses do ano passado, o governo central registrou um rombo de R$ 86,744 bilhões.

"Do lado das despesas também há um volume significativo de empoçamento de recursos nos órgãos", repetiu.

Mansueto apontou ainda que o déficit primário de R$ 97,6 bilhões em 12 meses até agosto é bem inferior à meta de déficit de R$ 159 bilhões em 2018. Para este ano, a estimativa da equipe econômica é de um rombo de R$ 150,8 bilhões até dezembro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade