Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

China pode segurar exportações para pressionar empresas dos EUA


postado em 17/09/2018 04:58

Uma das mais importantes figuras da China nas finanças globais afirmou que o governo da nação asiática deveria pressionar os Estados Unidos a encerrar a disputa tarifária contendo exportações de produtos necessários para empresas americanas, segundo reportagens de hoje. As declarações foram dadas por Lou Jiwei, ex-ministro das Finanças e atual presidente do fundo soberano da China.

Também nesta segunda-feira, um jornal estatal afirmou que a China deveria adotar medidas mais agressivas contra os americanos. Pequim avalia o convite da semana passada de Washington para retomar o diálogo e evitar novas tarifas. Os EUA reclamam que a política tecnológica da China viola compromissos de abertura de mercado e pode prejudicar a liderança americana no setor. Ao mesmo tempo, o presidente americano, Donald Trump, decide se leva adiante uma ameaça de impor tarifas sobre mais US$ 200 bilhões em produtos chineses.

Falando domingo em um fórum econômico, Lou disse que Pequim deveria prejudicar cadeias de produção de companhias americanas que dependem de produtos de baixo custo ou de componentes do setor manufatureiro chinês, de acordo com o site Sina.com. Segundo ele, isso levaria os EUA a negociarem seriamente. Atualmente, Lou comanda o Fundo Nacional de Seguridade Social da China, de 1,9 trilhão de yuans (US$ 290 bilhões).

O estatal Global Times, por sua vez, advertiu que a China vê a disputa em tecnologia como uma batalha prolongada. "A China escolherá o meio mais favorável e poderoso para contra-atacar", afirmou o jornal. Fonte: Associated Press.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade