Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Setor público tem déficit primário de R$ 3,401 bilhões em julho, diz BC


postado em 31/08/2018 10:47

Em meio às dificuldades do governo na área fiscal, o setor público consolidado (Governo Central, Estados, municípios e estatais, com exceção de Petrobras e Eletrobras) apresentou déficit primário de R$ 3,401 bilhões em julho, informou nesta sexta-feira, 31, o Banco Central. Este é o melhor resultado para meses de julho desde 2013, quando houve superávit de US$ 2,287 bilhões.

Em junho, havia sido registrado déficit de R$ 13,491 bilhões e, em julho de 2017, um déficit de R$ 16,138 bilhões.

O resultado primário consolidado do mês passado ficou dentro das estimativas de analistas do mercado financeiro ouvidos pelo Projeções Broadcast, que iam de déficit de R$ 8,800 bilhões a déficit de R$ 2,000 bilhões. A mediana estava negativa em R$ 5,050 bilhões.

O resultado fiscal de julho foi composto por um déficit de R$ 2,677 bilhões do Governo Central (Tesouro, Banco Central e INSS). Já os governos regionais (Estados e municípios) influenciaram o resultado negativamente com R$ 1,848 bilhão no mês. Enquanto os Estados registraram um déficit de R$ 937 milhões, os municípios tiveram resultado negativo de R$ 912 milhões. As empresas estatais registraram superávit primário de R$ 1,124 bilhão.

A meta de déficit primário do setor público consolidado considerada pelo governo é de R$ 161,3 bilhões para 2018.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade