Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

PIB do 2º trimestre sobe 0,2% e indica estagnação da economia

Índice da indústria caiu 0,6% no segundo trimestre ante o primeiro trimestre de 2018; economistas apontam a greve dos caminhoneiros com um dos fatores para o tímido resultado


postado em 31/08/2018 09:18 / atualizado em 31/08/2018 10:04

Enquanto setor de serviços teve desempenho positivo de 0,3%, a Indústria registrou queda de 0,6% e a agropecuária ficou estável (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Enquanto setor de serviços teve desempenho positivo de 0,3%, a Indústria registrou queda de 0,6% e a agropecuária ficou estável (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)

 O Produto Interno Bruto (PIB)  – a soma de todas as riquezas produzidas –  brasileiro cresceu 0,2% no segundo trimestre em relação ao primeiro trimestre deste ano, informou nesta sexta-feira, 31, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em valores correntes, o PIB totalizou R$ 1,693 trilhão. 

Analistas do mercado avaliam que índice reflete a fraca atividade econômica no país e apontam a paralisação dos caminhoneiros, no fim de maio e início de junho, como um dos fatores determinantes para o tímido resultado, ainda que, para uma parcela dos especialistas, a avaliação seja de que outros fatores já indicavam um resfriamento do ritmo de expansão.

Segundo o IBGE, a ligeira alta foi determinada pelo setor de serviços que teve desempenho positivo de 0,3%, enquanto a Indústria registrou queda de 0,6% e a agropecuária, estabilidade.

Em relação ao segundo trimestre de 2017, o crescimento foi de 1% no segundo trimestre deste ano, o quinto resultado positivo consecutivo nessa comparação. A indústria e os serviços cresceram 1,2%, enquanto a Agropecuária variou -0,4%.

Em relação à demanda, o consumo das famílias cresceu 1,7% – o quinto trimestre seguido de avanço na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior.

No acumulado dos quatro últimos trimestres, o PIB cresceu 1,4% em relação aos quatro trimestres imediatamente anteriores.

Indústria

O PIB da indústria caiu 0,6% no segundo trimestre ante o primeiro trimestre de 2018. Na comparação com o segundo trimestre de 2017, o PIB da indústria mostrou alta de 1,2%.


Agropecuária

O PIB da agropecuária ficou estável (0,0%) no segundo trimestre contra o primeiro trimestre de 2018. Na comparação com o segundo trimestre de 2017, o PIB da agropecuária mostrou queda de 0,4%.

Serviços

O PIB de serviços subiu 0,3% no segundo trimestre ante o primeiro trimestre de 2018.
Na comparação com o segundo trimestre de 2017, o PIB de serviços mostrou alta de 1,2%.

Consumo das famílias

O consumo das famílias subiu 0,1% no segundo trimestre ante o primeiro trimestre de 2018. Na comparação com o segundo trimestre de 2017, o consumo das famílias mostrou alta de 1,7%.

O consumo do governo, por sua vez, subiu 0,5% no segundo trimestre ante o primeiro trimestre de 2018. Na comparação com o segundo trimestre de 2017, o consumo do governo mostrou alta de 0,1%.

FBCF

A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) caiu 1,8% no segundo trimestre ante o primeiro trimestre de 2018. Na comparação com o segundo trimestre de 2017, a FBCF mostrou alta de 3,7%.


Revisão

O IBGE revisou o PIB do primeiro trimestre de 2018 ante o quarto trimestre de 2017, que passou de alta de 0,4% para aumento de 0,1%. O órgão também revisou a taxa do PIB do quarto trimestre de 2017 ante o terceiro trimestre de 2017, de 0,2% para estabilidade (0,0%).

A taxa do terceiro trimestre de 2017 ante o segundo trimestre de 2017 foi revista de 0,3% para 0,6%, enquanto o resultado do segundo trimestre de 2017 ante o primeiro trimestre de 2017 passou de 0,6% para 0,4%.

Com informações de Estadão Conteúdo e da Agência Brasil 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade