Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

ANP quer liberar Replan o mais rápido possível, diz diretor geral da agência


postado em 28/08/2018 12:05

A Petrobras e a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP)continuam nesta terça-feira, 28, a reunião iniciada na segunda-feira, 27, sobre a volta da operação da maior refinaria da estatal, Replan (Refinaria de Paulínia), atingida por um incêndio no dia 20 de agosto.

Segundo o diretor geral da ANP, Décio Oddone, a intenção é liberar a operação da unidade "o mais rápido possível". A Petrobras pretende colocar em operação a parte não afetada pelo incêndio, o que vai reduzir a produção da refinaria pela metade. A capacidade instalada da Replan é de 415 mil barris diários de derivados em geral.

"A Petrobras vai apresentar e a gente vai autorizar a operação o mais rápido possível, quando tiver certeza que as condições estão garantidas. Vamos fazer a inspeção. Se as condições estiverem garantidas, ela volta", disse Oddone durante evento do setor de petróleo e gás.

Com menos diesel no mercado interno, a Petrobras é obrigada a importar diesel no mercado internacional, já que poucos importadores têm demonstrado interesse na importação do produto. Na segunda-feira, 27, a ANP divulgou um novo preço de referência para a subvenção do diesel.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade