Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Quem está com viagem marcada calcula os prejuízos


postado em 22/08/2018 07:10

Além do dólar, outras moedas têm se fortalecido frente ao real. É o caso do euro, que teve uma alta de 6,71% só este mês. Nessa terça-feira, 21, a moeda subiu 2,96% em relação ao real.

A enfermeira Tatiane Costa conta que sofreu com a valorização da moeda. Ela embarca hoje para Florença, na Itália, onde vai fazer um curso de idiomas. "Decidi a viagem há cerca de 20 dias. Mas o prejuízo vai ser grande. Na semana passada, a moeda estava cerca de 13 centavos mais barata", afirma.

Na casa de câmbio em que Tatiane fez parte de sua compra, em um shopping da zona oeste de São Paulo, o euro era vendido a R$ 4,90, por volta das 15h30.

Mas nem todos se queixam da alta das moedas estrangeiras. Os produtores musicais e sócios Pedro Vinci e Fernando Rischbieter receberam em dólar por um trabalho feito no início do ano. "Quando combinamos o valor, a cotação do dólar estava R$ 3,80. Com a moeda a R$ 4, ganhamos um pouco mais." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade