Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Mesmo em ano de eleição Congresso deve discutir Rota 2030, diz ministro


postado em 06/08/2018 16:50

Mesmo num período eleitoral, o Rota 2030 - programa que define regras para a fabricação dos automóveis produzidos e comercializados no Brasil nos próximos 15 anos - deverá ser discutido pelo Congresso, disse nesta segunda-feira, 6, o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Jorge.

"Acredito que sim, será discutido, porque é um programa que interessa a todos. Quer seja ao Estado de São Paulo, que tem atividade industrial automotiva forte e importante, como as regiões Sul e Nordeste, que têm essa discussão presente", disse o ministro, acrescentando que não tem visto falta de disposição por parte do Congresso para analisar a medida, que é um programa de longo prazo que objetiva investimentos tanto em pesquisa e desenvolvimento como em veículos mais seguros e menos poluentes.

Argentina

Sobre a negociação da expansão do acordo automotivo com a Argentina, o ministro Marcos Jorge reiterou que o acordo vigente que vai até 2020. Isso, na avaliação dele, já confere previsibilidade ao setor no Brasil. Mas disse que as negociações estão sobre a mesa para verificar quais são os limites de cada lado.

"A Argentina, obviamente, tem suas sensibilidades, acabou de passar por uma crise importante e nós temos a preocupação por manter o equilíbrio entre as partes", disse o ministro.

Ele acrescentou que, da parte do Brasil, as negociações estão sendo tocadas de forma muito serena, já que os dois países têm tempo adequado para verificar o que é melhor para eles.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade