Publicidade

Estado de Minas

Alta em Transportes desacelera para 0,79% em julho dentro do IPCA-15


postado em 21/07/2018 00:18

Rio, 20 - Após o repique registrado em junho, a queda no preço dos combustíveis ajudou a desacelerar a inflação de julho medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15). Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 20, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os gastos dos consumidores com Transportes tiveram elevação de 0,79% em julho, após um aumento de 1,95% em junho.

Depois de uma alta de 5,94% no mês de junho, os combustíveis tiveram queda de 0,57% em julho. Houve redução nos preços médios do óleo diesel (-6,29%), etanol (-0,78%) e gasolina(-0,37%).

Na direção oposta, as passagens aéreas saltaram 45,05% em julho, o que resultou numa contribuição de 0,12 ponto porcentual para a taxa de 0,64% registrada pelo IPCA-15 do mês.

Também pesaram mais no orçamento das famílias os aumentos no ônibus interestadual (4,60%), ônibus urbano (1,42%), ônibus intermunicipal (1,07%) e pedágio (0,46%).

Energia elétrica

A conta de luz mais cara, por sua vez, pesou na inflação de julho medida pelo IPCA-15. A energia elétrica subiu 6,77%, o maior impacto individual sobre a inflação do mês, o equivalente a uma contribuição de 0,25 ponto porcentual sobre a taxa de 0,64% registrada pelo IPCA-15. O avanço foi resultante de reajustes nas tarifas aos consumidores em São Paulo, Curitiba, Brasília, Porto Alegre e Belo Horizonte.

As famílias também pagaram mais em julho pelo gás de botijão, que subiu 1,36%. Em 5 de julho, a Petrobras autorizou reajuste de 4,38% para o botijão de 13 kg nas refinarias.

O item gás encanado aumentou 1,24%, enquanto a taxa de água e esgoto ficou 1,27% mais elevada.

Habitação

O grupo Habitação acelerou o ritmo de aumento, passando de uma alta de 1,74% em junho para 1,99% em julho. O grupo foi o de maior impacto sobre a inflação, respondendo por quase metade do IPCA-15 de julho, 0,31 ponto porcentual.

(Daniela Amorim)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade