Publicidade

Estado de Minas

Fernando Pimentel lança Plano Estadual de Desenvolvimento da Gastronomia de Minas

Evento inaugurou oficialmente a Casa da Gastronomia Mineira - Espaço Mineiraria, em Belo Horizonte


postado em 05/07/2018 16:15 / atualizado em 05/07/2018 17:25

O governador Fernando Pimentel (PT) inaugurou na manhã desta quinta-feira a Casa da Gastronomia Mineira – Espaço Mineiraria, em Belo Horizonte, e lançou o Plano Estadual de Desenvolvimento da Gastronomia.

O espaço, segundo o governo de Minas, será usado para “valorizar e fomentar” a culinária do estado. Expectativa é investir até o final deste ano R$ 50 milhões em programas voltados para o setor.

Em seu discurso, Pimentel disse que o reconhecimento de Minas pela sua culinária também deve ser usado como aspecto gastronômico. ““Nós trouxemos a gastronomia para o centro de decisões do governo.

Não é só uma questão folclórica, é trazer isso para dentro do governo e fazer disso uma alavanca para o desenvolvimento. Porque a gastronomia, hoje o mundo inteiro sabe disso, puxa uma enorme cadeia produtiva”, disse.

Ainda de acordo com o governador, ao incentivar a gastronomia como vies econômico várias fases da produção são valorizadas. “Começa lá na agricultura familiar, no processamento dos alimentos, no fornecimento dos insumos que aquela cadeia vai consumir e depois, ao entregar o produto, toda a cadeia turística que vem junto”, afirmou.

O Plano Estadual de Desenvolvimento da Gastronomia 2018-2021 é um instrumento que marca o início de um processo continuado de planejamento, integração, gestão, monitoramento de resultados e transparência pública. Construído em parceria com chefs de cozinha, produtores, agricultores, donos de restaurante, dentre outros agentes do setor, o Plano prevê investimentos de, pelo menos, R$ 37,9 milhões em 55 iniciativas de valorização da gastronomia em Minas Gerais.

A Casa da Gastronomia Mineira – Espaço Mineiraria foi instituída pelo Decreto 47.193 de 2017 e servirá como espaço cultural constituído para valorizar e fomentar a gastronomia mineira por meio de eventos e atividades de promoção, divulgação e capacitação em gastronomia e culinária das diversas regiões do Estado. A Mineiraria será coordenada pela Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge).

Ainda durante a solenidade, o governador explicou que o espaço será gerido de acordo com as demandas do Estado e administrado pela iniciativa privada, por meio de licitação que será aberta nos próximos dias. “Esse local foi concebido para virar uma coisa produtiva, com cursos, exposições, semanas gastronômicas”, disse Fernando Pimentel.

O coordenador da Frente da Gastronomia Mineira e presidente da Abrasel, Ricardo Rodrigues, acredita que a criação do Espaço Mineiraria consolida a importância do trabalho em torno da gastronomia no Estado.

“Esse momento é a coroação de muitos anos de trabalho e, para a gastronomia mineira, é muito importante. Minas tem a melhor gastronomia do Brasil e a casa vem consolidar o entendimento desse setor como parte da cultura”, disse.

Até o fim deste ano, apenas por meio da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), o Estado investirá R$ 50 milhões no programa Minas de Todas as Artes, que tem na gastronomia um de seus carros-chefes. Deste total, já foram feitos aportes de R$ 20 milhões em ações diretas e indiretas para fomentar o setor.

E a atividade ganhará ainda mais investimentos e incentivos por meio do programa +Gastronomia, que envolve diversas instâncias da administração estadual, da iniciativa privada e da sociedade civil para fortalecer a cadeia produtiva gastronômica do Estado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade