Publicidade

Estado de Minas

Otimismo entre maiores empresas japonesas mostra nova queda no segundo trimestre


postado em 01/07/2018 21:42

Tóquio, 01 - A confiança dos grandes empresários japoneses voltou a diminuir no segundo trimestre, depois de já ter mostrado queda entre janeiro e março deste ano, de acordo com a pesquisa Tankan, conduzida pelo Banco do Japão (BoJ, na sigla inglês). O menor otimismo dos empresários quanto à perspectiva para suas companhias reflete as crescentes preocupações com os potenciais impactos das tensões comerciais entre países.

O principal indicador que mede o sentimento dos grandes empresários recuou para 21 no segundo trimestre, ante 24 no trimestre anterior. Economistas consultados pelo Nikkei Quick esperavam uma leitura de 22. O índice representa a diferença entre o porcentual de companhias que dizem que as condições estão favoráveis e o porcentual de empresas que dizem que as condições não estão favoráveis.

O presidente norte-americano, Donald Trump, ameaça impor tarifas sobre importações de veículos. Se colocado em prática, o plano teria grande impacto na economia japonesa. Em 2017, quase 40% das exportações japonesas de carros tiveram como destino os Estados Unidos, de acordo com a associação de montadoras do país.

Ainda de acordo com a pesquisa Tankan, as grandes empresas preveem que os lucros devem diminuir 8,6% no ano que termina em março de 2019, com base no cenário de dólar negociado a 107,26 ienes, em média, no período.

Apesar disso, a pesquisa trouxe alguns sinais positivos. As grandes companhias japonesas planejam aumentar seu Capex em 13,6% no atual ano fiscal, taxa bem acima dos 2,3% reportados nos três primeiros meses deste ano.

(Dow Jones Newswires)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade