Publicidade

Estado de Minas

Anbima amplia fiscalização de fundos imobiliários e reduz custos para estímulo


postado em 27/06/2018 10:48

São Paulo, 27 - De olho no ambiente de baixas taxas de juros, que estimula o financiamento de imóveis, a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) ampliará a fiscalização do produto e, ainda, reduzirá o custo para registro de novas ofertas, de forma a estimular esse mercado.

Segundo a entidade, os fundos imobiliários integram o convênio com a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para o registro de ofertas públicas, que prevê a análise pela Anbima de toda a documentação enviada pela instituição emissora antes de os papéis irem para a autarquia. Essa análise prévia pode diminuir o prazo de aprovação de um novo fundo em até 46 dias.

A associação reduziu em 50% a taxa de análise desses fundos. "A baixa taxa de juros estimula o financiamento de imóveis, o que tem favorecido os investimentos no setor e se refletido no surgimento de novos fundos imobiliários", afirmou, em nota, o diretor da Anbima e presidente do Comitê de Produtos Imobiliários da entidade, Reinaldo Lacerda.

De janeiro a maio deste ano, 17 novos fundos imobiliários chegaram ao mercado, sendo que nove já estão registrados na base de dados da Anbima e oito estão em análise. No mesmo período de 2017, foram sete novos fundos.

(Fernanda Guimarães)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade